Vaticano dá prazo até 8 de abril para que Pontifícia Universidade no Peru seja verdadeiramente católica

VATICANO, 22 Fev. 12 (ACI/EWTN Noticias) .- O Secretário de estado do Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone, estabeleceu como prazo máximo em 8 de abril, Domingo de Páscoa, para que a Pontifícia Universidade Católica do Peru (PUCP) adéqüe seus estatutos à constituição apostólica Ex-Corde Ecclesiae que rege as universidades católicas do mundo.

Se a universidade não se adequar às exigências da Santa Sé, a PUCP poderia perder sua condição de pontifícia e católica. A seguir apresentamos o comunicado completo publicado pelo Escritório de Imprensa da Santa Sé neste 21 de fevereiro:

“O Cardeal Tarcisio Bertone, Secretário de estado, recebeu esta manhã Dom Marcial Rubio Correa, Reitor da Pontifícia Universidade Católica do Peru (PUCP).

O Secretário de estado fez referência ao assíduo e generoso empenho com o que vários expoentes da Universidade se dedicam à formação qualificada dos estudantes, assim como à ampla gama de disciplinas que a PUCP oferece aos jovens.

A seguir o Cardeal Bertone comunicou ao reitor Rubio Correa as conclusões às que chegou a Santa Sé depois de um intenso diálogo e de numerosos encontros realizados ao longo de muitos anos entre o atual Grande Chanceler, seus predecessores e a Universidade, como também durante a visita apostólica à mesma, realizada pelo Cardeal Peter Erdö, Arcebispo de Esztergom-Budapest, nos dias 5 a 11 de Dezembro de 2011.

Estas conclusões tiveram em conta, de maneira particular, os resultados da visita apostólica e a proposta, apresentada pelo Reitor ao final da mesma.

O Secretário de estado notificou ao reitor a petição da Santa Sé de que os estatutos da PUCP sejam regularizados quanto antes, adequando-os à constituição apostólica Ex-Corde Ecclesiae para o bem da mesma PUCP e da Igreja no Peru.

Dada a importância evidente de proteger a identidade católica da Universidade, o Secretário de estado pediu conseguintemente que as autoridades acadêmicas competentes apresentem, antes do próximo 8 de abril, domingo de Páscoa, os estatutos com as emendas indicadas à Universidade no dia 16 de Julho de 2011, para sua aprovação.

Por último, o Cardeal Bertone expressou seu desejo de que a comunidade acadêmica acolha o pedido quanto antes, de maneira que a PUCP possa realizar cada vez melhor sua missão de oferecer às novas gerações uma sólida formação, enraizada na fidelidade ao Magistério da Igreja, como garantia da grande contribuição que a Universidade está chamada a oferecer ao país”, conclui o comunicado.

O perito em direito canônico, Fernán Altuve, explicou ao grupo ACI os alcances do comunicado no qual o Secretário de estado do Vaticano exige à Pontifícia Universidade Católica do Peru (PUCP) adequar seus estatutos à exortação apostólica Ex-Corde Ecclesiae, para ser verdadeiramente católica.

Em diálogo com a agência em espanhol do grupo ACI, a ACI Prensa, em 21 de fevereiro, Altuve disse que a exortação apostólica Ex-Corde Ecclesiae “é há 20 anos uma norma imperativa da Igreja Católica e das instituições educativas que se regem por seus preceitos. Portanto a adequação (da PUCP) já demorou muito”.

Altuve precisa que se a universidade liderada por Marcial Rubio rechaça novamente adequar-se aos estatutos como já o fez em setembro do ano passado, a PUCP deixaria de chamar-se pontifícia e católica, condições que devem ter sido explicadas pelo Secretário de estado do Vaticano se a casa de estudos “não entra em regra”.

Além disso, adicionou o perito, não acatar as exigências do Vaticano significaria que a PUCP entraria em “uma ruptura com o Santo Padre”.

Ao comentar o prazo estabelecido pelo Secretário de estado (8 de abril) para a adequação dos estatutos, Altuve disse que a PUCP deve respeitá-lo, e de não fazê-lo “já não podemos prever as medidas que o Santo Padre tomará em defesa dos direitos de todos os católicos”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.