Vaticano cancela congresso que ia promover células estaminais embrionárias

VATICANO, 04 Abr. 12 / 04:00 pm (ACI/EWTN Noticias) O Vaticano cancelou um controvertido congresso, promovido pela Pontifícia Academia para a Vida, que ia permitir a apresentação em Roma de pesquisadores que apóiam o uso de embriões humanos para a obtenção de células estaminais, algo que é rechaçado pela doutrina católica.

O Terceiro Encontro Internacional para Responsáveis de Pesquisas com Células Estaminais estava programado para realizar-se entre o dia 25 e 28 de abril no Vaticano.

A palestra principal ia dar George Daley do Harvard Stem Cell Institute, um pesquisador que utiliza embriões humanos para obter células estaminais, uma prática condenada pela Igreja por atentar contra a vida humana que já está presente no embrião ou zigoto.

Um membro da Pontifícia Academia para a Vida que preferiu não ser identificado, disse ao grupo ACI que “estou imensamente aliviado pelo fato que a Igreja impediu que se realizasse um erro grave que teria confundido aos fiéis por várias décadas”.

“O Espírito Santo certamente mostrou estar presente através dos membros fiéis que alertaram sobre a ambigüidade da eleição dos palestrantes. Espero e rezo para que se avaliem as bases sobre as que se planejou este congresso”, acrescentou.

Outros dois participantes do evento eram Alan Trounson do Califórnia Institute for Regenerative Medicine e John Wagner do Instituto de Pesquisa de Células Estaminais da Universidade de Minnesota. Ambos apóiam claramente a investigação com células estaminais embrionárias.

Outro membro da Pontifícia Academia para a Vida, que também solicitou não ser identificado, disse ao grupo ACI que “a notícia do cancelamento do congresso é um grande alívio para muitos membros da Pontifícia Academia para a Vida, que viam que a presença no programa de muitos palestrantes, incluindo os principais que estão comprometidos com a investigação das células estaminais embrionárias, era uma traição à missão da Academia e um escândalo público”.

Funcionários da Pontifícia Academia para a Vida defenderam previamente a inclusão dos pesquisadores de células estaminais embrionárias para o congresso deste mês. Afirmaram que estes cientistas eram também peritos em células estaminais adultas e não usariam o evento para promover perspectivas contrárias aos ensinamentos da Igreja Católica.

“Dado que os superiores da Academia durante meses resistiram a que estes palestrantes sejam removidos do programa, assumo que foram obrigados a tomar essa decisão de cancelar em virtude às diretivas que chegaram de um nível mais alto da Cúria”, disse o segundo membro da Pontifícia Academia.

A doutrina católica alenta a pesquisa com células estaminais obtidas de pessoas adultas ou de outras fontes que não suponham a eliminação de um ser humano, como as que se obtêm, por exemplo, de cordões umbilicais de recém-nascidos. Entretanto condena a pesquisa com as células estaminais que provêm de embriões humanos porque implicam sua eliminação, quer dizer, um aborto. Além disso, o uso de células não embrionárias mostrou importantes resultados científicos e as que supõem o aborto fracassaram repetidamente.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.