Uma fábrica de imagens de 60 anos

Eu gosto muito de imagens, tenho muitas em minha casa, porque a Igreja nos recomenda a sua veneração. Escrevi um livro intitulado ‘A INTERCESSÃO DOS SANTOS, IMAGENS E RELÍQUIAS’, no qual mostro com profundidade o ensinamento da Bíblia, da Tradição Sagrada da Igreja e do Sagrado Magistério sobre estes assuntos; bem como a devoção que os santos lhes dedicavam.

A Igreja condenou a heresia iconoclasta, no ano 787, no II Concílio de Niceia. Esta heresia queria abolir as imagens. Esse Concílio disse: “Na trilha da doutrina divinamente inspirada dos nossos santos Padres e da tradição da Igreja católica, que sabemos ser  a tradição do Espírito Santo que habita nela, definimos com toda a certeza e acerto que as veneráveis e santas imagens, bem como as representações da cruz preciosa e vivificante, sejam elas pintadas, de mosaico ou de qualquer outra matéria apropriada, devem ser colocadas nas santas igrejas de Deus, sobre os utensílios e as vestes sacras, sobre paredes e em quadros , nas casas e nos caminhos, tanto a imagem de Nosso Senhor, Deus e Salvador, Jesus Cristo, quanto a de Nossa Senhora, a puríssima e santíssima mãe de Deus, dos santos anjos, de todos os santos e dos justos”. (II Conc. Niceia: DS 600).

Deus nunca proibiu fazer imagens, mas sim imagens “de ídolos”; e isso, a Igreja católica nunca o fez. Tanto assim que quando o Senhor ordenou a fabricação da Arca da Aliança, mandou que Moisés colocasse duas imagens de dois querubins de ouro sobre o Propiciatório da Arca, tendo as asas voltadas para o alto e as faces dirigidas para a placa sagrada de metal (cf. Ex 25, 17-22).  Por causa disso, a Bíblia diz que ‘Javé está assentado sobre querubins’: “O exército mandou trazer de Silo a Arca de Iahweh dos Exércitos, entronizado entre os querubins” (cf. 1Sm 4,4).

Uma interpretação totalmente errada dos textos bíblicos gerou a heresia iconoclasta. É proibido fazer imagens de “ídolos” porque esses são considerados deuses, e pretendem substituir o Deus verdadeiro; já as imagens dos Anjos e santos não, são apenas a representação de pessoas santas que nos servem de exemplo, intercedem diante de Deus por nós e o seu culto é glória a Deus. Não os adoramos (culto de latria), apenas os veneramos (culto de dulia); o que são coisas distintas.

A Bíblia diz que: “Nos painéis enquadrados de molduras, havia leões, bois e querubins, assim como nas travessas igualmente. Por cima e por baixo dos leões e dos bois pendiam grinaldas em forma de festões.” (1Rs 7,28s). Tudo isso eram imagens.

Um pouco antes do Natal do ano passado (2011) eu fui a Fábrica de Imagens “São Judas Tadeu”, na cidade de Guaratinguetá-SP, porque queria comprar as imagens em tamanho natural para fazer um belo Presépio em minha casa, para que principalmente os nossos netos conheçam a beleza do Nascimento do Menino Jesus, o acontecimento mais importante da História humana.

Estando nesta Fábrica conheci a sua proprietária; a Sra. Zely Jehá, uma senhora muito simpática, católica fervorosa, telespectadora da Canção Nova e de meus programas também; ela ficou muito feliz com a minha visita e pudemos conversar um bom tempo.

Nessa conversa ela me contou que a Fábrica de imagens “São Judas Tadeu” já tem 60 anos, foi iniciada por seu falecido esposo; e que ela já estava um pouco cansada, com mais de setenta anos, e que pretendia passar a Fábrica para alguém de confiança, para que esta não fechasse as portas.

Eu fiquei encantado com as belas imagens que ali vi; principalmente as de Nossa Senhora e muitos santos, em seus vários tipos; pintadas com muito carinho por algumas senhoras dedicadas; pintura simples, barroco envelhecido e outros tipos.

Realmente seria uma perda deixar aquela bela Fábrica fechar. D. Zely deu-me seu cartão pessoal e disse-me que não tinha oferecido a Fábrica a ninguém, mas pediu que eu a ajudasse a encontrar alguém que a continuasse, mas,  com o mesmo zelo e carinho dela.

Passado um tempo, conversando com dois dos meus filhos, contando tudo que D. Zely me tinha dito, e falando a eles da tristeza que seria esta Fábrica de belas imagens fechar, se propuseram a ir conversar com ela sobre o assunto. De minha parte, como não tenho tempo para outras atividades, coloquei tudo nas mãos de Nossa Senhora deixando que Ela encaminhasse as coisas conforme a santa vontade de Deus.

Para minha grande alegria, e surpresa, e também de D. Zely, hoje nossa grande amiga, meus filhos assumiram a Fábrica.

Estou muito feliz com isso e convido os amigos e amigas a conhecerem as belas imagens que são confeccionadas nesta Fábrica.

Deixo aqui os meus cumprimentos a D.  Zely Jehá, que com carinho e dedicação construiu essa bela Fábrica em honra dos anjos e santos, e especialmente de Cristo e da Igreja.

fabricaConheça a Fábrica de Imagens São Judas Tadeu:

www.imagensjtadeu.com.br

Tel.: (12) 3122-3288

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.