Segundo Arcebispo do Chile, Sacerdotes devem “morrer” ao prestígio e ao orgulho

O site ACI DIGITAL divulgou nesta quarta-feira, 08 de agosto de 2012, que o Arcebispo de Santiago do Chile, Dom Ricardo Ezzati, afirmou que os sacerdotes durante as celebrações pelo Dia dos Pais, para realizar seu trabalho devem morrer ao “prestígio” e ao “orgulho”.

 Dom Ezzati disse que como os discípulos Pedro, Tiago e João que são testemunhas deste fato, os sacerdotes que seguem a Jesus temem descer do monte alto e enfrentar a paixão, a perseguição e a morte; “a morte da nossa reputação, a morte do nosso prestígio, a morte do nosso orgulho”.

Entretanto, prosseguiu o Arcebispo, Jesus nos convida a “passar pelo mistério da sua Páscoa, convida-nos a confiar em que o rosto glorioso da Igreja aparecerá uma vez que ela mesma tenha passado plenamente pelo mistério da cruz do Senhor”.

O Prelado recordou aos sacerdotes doentes, aos idosos e aos que se sentem sozinhos. “Pedimos a Maria que os acompanhe, que os sustente, especialmente neste tempo particularmente desafiante”, exortou.

Leia a notícia na íntegra: Sacerdotes devem “morrer” ao prestígio e ao orgulho, diz Arcebispo

Fonte: ACIDIGITAL

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.