Santidade de João Paulo II é sentimento comum

Arcebispo
do Rio de Janeiro manifesta alegria com beatificação de Wojtyla

RIO DE
JANEIRO, quinta-feira, 27 de janeiro de 2011 (ZENIT.org) – O arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani
Tempesta, expressou sua alegria com a notícia da beatificação de João Paulo II,
a se realizar no próximo dia 1° de maio.

Segundo Dom
Orani, a santidade de João Paulo II, “anunciada pelo povo no mesmo dia de suas
exéquias (Santo súbito), é um sentimento comum a muitas pessoas,
particularmente à nossa Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, que
por ele foi visitada por três vezes”.

Em artigo
divulgado nessa quarta-feira à imprensa, Dom Orani afirma que o dia 1° de maio
é também muito especial em sua vida de bispo.

Tendo sido
eleito bispo de São José do Rio Preto, por João Paulo II, em 1996, ele tomou
posse da diocese em 1° de maio desse ano.

“Para mim,
esta data de 1° de maio, já especial, agora será assinalada, neste ano, com a
beatificação do Papa João Paulo II pelo Papa Bento XVI, gloriosamente
reinante.”

O arcebispo assinala que na semana em que se comemorou a festa de São Sebastião
(20 de janeiro), padroeiro do Rio de Janeiro, saiu outra “notícia intimamente
ligada ao Papa João Paulo II e à nossa cidade”.

Trata-se do
traslado do corpo de João Paulo II da cripta vaticana à Basílica de São Pedro.
O lugar escolhido é a capela de São Sebastião, sob o altar do Papa Inocêncio
XI, situado à direita da basílica, entre a capela da Pietà, de Michelangelo, e
a do Santíssimo Sacramento.

“Agora, sob
o olhar de nosso excelso Padroeiro, São Sebastião, descansarão os restos
mortais do Papa João Paulo II, que disse que era carioca e que amava a nossa
Cidade e Arquidiocese”, afirma Dom Orani.

Intercessão

O arcebispo
pediu a intercessão do Servo de Deus João Paulo II em favor de todos os que
sofrem com a catástrofe das chuvas e deslizamentos de terra que se abateu na
região Sudeste, particularmente nas dioceses de Nova Friburgo e de Petrópolis,
deixando mais de 800 mortos.

“De nossa
parte, enquanto Arquidiocese, queremos pedir aos fiéis que continuem a
solidariedade e fraternidade, apresentando as nossas doações em gênero
alimentício, água e dinheiro em favor da Cáritas Arquidiocesana”, afirma.

Segundo Dom
Orani, a Cáritas enviará imediatamente essas ajudas para que as dioceses de
Nova Friburgo e de Petrópolis distribuam através de suas equipes.

“Agora que
as notícias diminuem, devemos ainda mais intensificar a nossa ajuda e o
trabalho para reconstruir a pessoa, sua família e as cidades.”

“Que São Sebastião e o Beato João Paulo II deem consolo e esperança a todos os
que sofrem, e a paz desejada a todos que a anseiam”, afirma o bispo.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.