Santa Sé pede reserva e prudência com ”Wikileaks”

CIDADE DO VATICANO, domingo, 12 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – A Santa Sé considera que as informações divulgadas por Wikileaks devem ser avaliadas com “reserva” e “prudência”, por não trazerem o rigor da palavra oficial, mas representarem o ponto de vista de seus redatores.
A Sala de Imprensa da Santa Sé divulgou nesse sábado uma nota para falar sobre o episódio do vazamento de informações oficiais do governo dos Estados Unidos.
Parte dos documentos divulgados recentemente por Wikileaks refere-se às informações enviadas ao Departamento de Estado dos Estados Unidos pela embaixada norte-americana na Santa Sé.
O Vaticano diz não querer neste momento “entrar na avaliação da máxima gravidade da publicação de uma grande quantidade de documentos reservados e confidenciais e de suas possíveis consequências”.
“Naturalmente tais informações refletem as percepções e as opiniões dos que as redigiram, e não podem ser consideradas expressão da própria Santa Sé, nem citações precisas das palavras de seus oficiais. Sua credibilidade, portanto, deve ser avaliada com reserva e com muita prudência, tendo em conta essa circunstância”, afirma o comunicado vaticano.
 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.