Santa Sé e CELAM promovem comitês da família

Mensagem final do encontro celebrado em Bogotá

BOGOTÁ, quarta-feira, 6 de abril de 2011 (ZENIT.org) – A Santa Sé e representantes do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) incentivam a criação de comissões para a promoção e a defesa da vida no âmbito das paróquias e dioceses.

Trata-se de uma das conclusões recolhidas na mensagem dos participantes no Encontro da Pastoral da Família e Vida, realizado entre 29 e 31 de março, em Bogotá (Colômbia), em colaboração entre o Conselho Pontifício para a Família e o CELAM.

No encontro, em que participaram o cardeal Ennio Antonelli e o bispo Jean Laffitte – presidente e secretário desse Conselho vaticano – reconheceu-se que a família e a vida “passam por uma situação de verdadeira emergência, devido às forças que a distorcem e afastam do plano original de Deus”.

Se bem que existam muitos países com leis que apoiam a vida, ainda é muito elevado o número de abortos no mundo inteiro”, observam os participantes nesta reunião, em sua mensagem final.

“Diante disso, renovamos o nosso compromisso de continuar trabalhando com fé, esperança e dedicação no serviço que prestamos à humanização da sociedade através da promoção e defesa da instituição familiar e do dom da vida.”

Por esta razão, os representantes do Vaticano e do CELAM incentivam a criação de “comitês para a promoção e defesa da vida no âmbito das paróquias e dioceses”.

“Em nossa reunião, reafirmou-se que a família é um verdadeiro sujeito de evangelização e apostolado para anunciar, celebrar e servir à Boa Nova do matrimônio, da família e da vida.”

“Isso nos compromete a ajudar pastoralmente as famílias para que, a partir da pedagogia da santidade e do amor, frutos de um encontro vivo com Jesus Cristo, e mediante seu testemunho como famílias cristãs, sejam um foco de uma nova educação para descobrir as maravilhas de Deus, sobretudo no amor esponsal do homem e da mulher ao qual foi confiada a vida”, acrescenta a mensagem.

Para isso, foram criadas “novas formas de colaboração entre as Comissões Episcopais Nacionais de Família e Vida, o Departamento de Família e Vida do CELAM e o Conselho Pontifício para a Família”.

“Para este fim, incentivamos o fortalecimento da catequese de iniciação cristã, a preparação para o casamento e a família, a educação para o amor que permita reconhecer o verdadeiro significado da sexualidade, a séria preparação para o matrimônio, a formação permanente dos cônjuges.”

Os participantes convidam “especialmente os bispos, sacerdotes e diáconos e a pastoral familiar a redescobrir a beleza da instituição da família, o dom dos filhos e a alegria no compromisso de difundir o esplendor desta verdade”.

Eles também expressam “toda a gratidão da Igreja aos cônjuges e às famílias que oferecem um exemplo crível e atraente de compromisso com a sua santificação, tornando espiritual e humanamente fecundas suas atividades, através de sua participação na vida da graça, principalmente na Eucaristia e na reconciliação sacramental”.

Às famílias desestruturadas e feridas pela vida, que sofrem a prova da separação, divisão ou divórcio, os representantes da Igreja expressam sua “profunda proximidade” e manifestam a “convicção de que o Senhor tem para eles um amor particular e que não deixa de oferecer-lhes os tesouros infinitos de sua misericórdia”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.