Santa Sé diz à ONU que mais de dois bilhões de pessoas não tem liberdade religiosa

Dom Silvano Tomasi fala aos membros da ONU sobre a perseguição religiosa no mundo

Gênova (Terça-feira, 06-03-2012, Gaudium Press) A Igreja Católica, através de uma declaração formal diante do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, chamou a atenção deste organismo sobre o preocupante aumento das violações da liberdade religiosa no mundo. “Os cristãos não são as únicas vítimas”, denunciou Dom Silvano Tomasi, Observador Permanente da Santa Sé junto a ONU. Ainda, segundo ele, “os ataques terroristas contra cristãos na África, Oriente Médio e Ásia, aumentou em 309% entre 2003 e 2010”.

A declaração foi apresentada no último dia primeiro de março e reafirma a importância deste direito: “A liberdade religiosa não é um direito derivado ou concedido e sim, um direito fundamental e inalienável da pessoa humana”, disse Dom Tomasi.

“Aproximadamente 70% da população mundial vive em países com restrições severas das crenças e práticas religiosas, e as minorias religiosas pagam os preços mais altos”, afirmou Dom Tomasi. “Em geral, o aumento das restrições à religião afeta mais de dois bilhões de pessoas”.

A Igreja advertiu que não somente próximos dos riscos de perseguição para as minorias em países nos quais existe uma “religião estatal”, mas também nas intenções de eliminar a religião da vida pública, sobretudo no Ocidente.

O prelado mencionou as palavras do Papa Bento XVI: “Se o relativismo é considerado um elemento essencial da democracia, se corre o risco de entender a secularidade unicamente no sentido de excluir, mas precisamente, negar a importância social da religião”. (LB)

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.