Santa Josephina Bakhita

Nascida no
ano de 1868 em Oglassa, Darfur, Sudão de uma família Sudaneza rica ela foi
seqüestrada por mercadores de escravos com 9 anos e após torturada foi dado o
nome de Bakhita (que significa a “afortunada”) pelos mercadores e vendida
no mercado de El Obeid em Khartoun. Finalmente comprada em 1883 por Callisto
Legnani, cônsul italiano que panejava liberta-la .Ela acompanhou Legnani a
Itália em 1885 e trabalhou para a família de Augusto Michieli como babá. Ela
foi muito bem tratada pelo italianos e passou a amar a Itália com sua pátria.
Convertida já adulta, ela entrou para a Igreja em 9 de janeiro de 1890 e tomou
o nome de Josephina como um símbolo de sua nova vida.

Ela entrou
para o Instituto das Filhas de Caridade de Canossiano, em Veneza em 1893
tomando seus votos em 8 de dezembro de 1896 em Verona e servindo como freira
pelos próximos 50 anos. Sua presença gentil, sua voz amável, seu calor humano,
e sua obstinação e vontade em ajudar qualquer tarefa que confortasse os pobre e
os sofredores que iam a porta do Instituto, a fizeram famosa em pouco tempo.
Quando sua biografia foi publicada em 1930 vários iam procura-la para fizesse
seus discursos e sermões para arrecadar fundos para as missões.

Faleceu em
8 de fevereiro de 1947 de causas naturais na Itália.

Foi
beatificada pelo Papa João Paulo II em 1992 e canonizada em 1 de outubro de
2000 também pelo Papa João Paulo II na Basílica de São Pedro em Roma, embora
fosse uma santa originária do Sudão.

Foi
canonizada em 2000 pelo papa João Paulo II, após o reconhecimento, pelo
Vaticano, de um milagre de cura ocorrido em Santos, Brasil em 1992. Eva Tobias
da Costa solicitou a intercessão de Josephina Bakhita para sanar suas feridas
incuráveis, o que aconteceu de imediato.

Foi
indicada padroeira do Sudão.

Cerca de
mil fiéis estiveram presentes na inauguração da primeira igreja do Estado de
SãoPaulo em louvor a Santa Josefina Bakhita, no dia 04/02/2006. Na entrega do
templo, à Rua República Portuguesa, 18 (Vila Mathias), foi celebrada Missa ao
ar livre pelo Bispo Diocesano Don Jacyr Francisco Braido, auxiliado pelo Pe.
José Paulo, pároco da nova capela.

Sua festa é
celebrada no dia 8 de fevereiro.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.