Santa Catarina de Sena

Religiosa e Doutora da Igreja
(1347 – 1380) Dominicana – Comemoração: 29 de abril

Santa Catarina nasceu em Sena, no dia 25 de março de 1347. Na Europa, a peste
negra e as guerras semeavam o pânico e a morte. A Igreja sofria por suas
divisões internas e antipapas (chegaram a existir três papas simultaneamente).
Desejando seguir o caminho da perfeição, aos 15 anos Catarina ingressou na
Ordem Terceira de São Domingos. Viveu um amor apaixonado e apaixonante por Deus
e pelo próximo. Lutou ardorosamente pela restauração da paz política e da
harmonia entre seus concidadãos. Contribuiu para a solução da crise religiosa
provocada pelos antipapas, fazendo Gregório XI voltar à Roma. Embora
analfabeta, ditava suas cartas endereçadas aos papas, aos reis e líderes, como
também ao povo humilde. Foi, enfim, uma mulher empenhada social e politicamente
e exerceu grande influência religiosa na Igreja de seu tempo. Suas atitudes não
deixaram de causar perplexidade em seus contemporâneos. Adiantou-se séculos aos
padrões de sua época, quando a participação da mulher na Igreja era quase nula
ou inexistente. Deixou-nos o Diálogo sobre a Divina Providência, uma exposição
clara de suas idéias teológicas e de sua mística, o que coloca Santa Catarina
de Sena entre os Doutores da Igreja. Morreu aos 33 anos de idade, no dia 29 de
abril de 1380.

Alguns Pensamentos de Santa Catarina de Sena

“Que
motivo vos fez constituir o homem em dignidade tão grande? O amor inestimável
pelo qual enxergastes em vós mesmo vossa criatura, e vos apaixonastes por ela;
pois foi por amor que a criastes, foi por amor que lhe destes um ser capaz de
degustar vosso Bem eterno”
“Foi na dispensa da hierarquia eclesiástica que eu guardei o Corpo e o
Sangue do meu Filho”.
“Foi no seio da Igreja hierárquica que o Senhor depositou o seu mais
precioso tesouro.”
“Tenham a certeza de que quando eu morrer, a única causa de minha morte
será meu amor pela Igreja”.
“Oh meu padre, se o senhor vtivesse visto a beleza de uma só alma em
estado de graça, estaria pronto a morrer mil mortes por uma só!”
“Disse-me o Senhor: ‘Assim que uma alma entra no céu, todos os eleitos
participam de sua glória e assim também ela participa da felicidade de todos.
Os meus eleitos viverão na alegria, é a felicidade proporcionada pela visão de
minha divindade e a companhia de Jesus, Cordeiro Imolado. É uma paz, uma
alegria perfeita, uma luz sem sombras, uma felicidade soberana, infinita, sem
limites”
Oração

Ó Deus, que
marcastes pela vossa doutrina a vida de Santa Catarina de Sena, concedei-nos,
por sua intercessão, que sejamos fiéis à mesma doutrina, e a proclamemos em
nossas ações.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do
Espírito Santo. Amém.

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.