Sacramentos: Exame de Consciência – Parte 2

Obras de Misericórdia
– Corporais: solidariedade com doentes/ famintos/ sedentos/ presos/ nus/ forasteiros.
Enterrar os mortos: Vejo estes como irmãos pelos quais me entrego?

– Espirituais: dar bom conselho/ corrigir/ perdoar (guardo algum ressentimento?) consolar/ sofrer com paciência as moléstias do próximo/ rezar pelos vivos e os mortos.
-Estou atento à dor alheia? Faço a acepção de pessoas segundo sua aparência?
-Vivo em simplicidade? Imito a Cristo que foi pobre? sou livre de apegos materiais?
-Isto se reflete em minha atitude nas compras? deixo-me levar por desejos? Quais?
-Coopero com as obras da Igreja com verdadeiro sacrifício e amor ou dou de minhas sobras?

Evangelização
-Sou testemunho? Sou sal da terra e luz do mundo?
-Me esforço de todo coração para que Cristo seja conhecido e amado por todos?
-Estou em comunhão com o espírito missionário da Igreja?
-Levo a minhas amizades ao Senhor ou deixo que elas me arrastem ao mundo?
-Quando evangelizo, faço com segurança ou como se fosse uma opinião qualquer?
 Respondo ao Espírito ou me paralisa pensar no ‘que dirão’?
Domínio das Emoções: Ressentimentos, caprichos, impulsos, medos..
-Quais são minhas emoções mais salientes? Submeto-as ao Senhor para as processar para o bem? De que forma está afetando meu comportamento?
-Procuro primeiro meu interesse e comodidade ou servir com amor?
 
Exame de consciência com base nos pecados capitais e as virtudes contrárias

Soberba / Humildade
-Fui humilde ao pensar, comparei-me com outros, tratei de chamar a atenção com minha sabedoria’, meu físico, etc., Reconheço-me pequeno? Desprezo os outros em meu coração?
-Me ressenti pelo trato ou posto recebido?; Qual é a motivação de minhas aspirações?
-Distingo entre o que é doutrina e o que é minha opinião? Sou prudente ao dar minha opinião; acredito que é a única; acredito que sem minha presença as coisas não vão bem?
-Sei distinguir o que é minha missão ou me intrometo no que não me corresponde?
-Reconheço que não tenho razão de me glorificar, mas sim em Cristo? De que forma minhas ações estão misturadas com orgulho, vaidade, egoísmo?
-Reconheço meus enganos e peço perdão?
-Posso ajudar sem mandar?
Avareza / Generosidade
-Estou apegado às coisas, Sacrifico tempo, dinheiro, para servir segundo o plano de Deus?
-Jogo com o dinheiro?

Luxúria / Castidade (já examinado acima)
Ira / Paciência
-Sei lidar com as cruzes, doenças, problemas com relações, trabalho, etc.,
-Perco a paz; manifesto mal-humor quando as coisas não são como eu espero?
-Jogo a culpa nas  circunstâncias?

Gula / Moderação
-Como mais do necessário? Faço jejum?
-Estou viciado em álcool, drogas, pílulas?
Inveja / Caridade
-Sinto ciúmes por posições, talentos… Outros grupos da Igreja? Ou me alegro quando outros melhoram. Que casos posso pensar em que não me alegre?

Preguiça / Diligência
-Fiquei adormecido como os discípulos diante do que Jesus me pedia?
 -Sou atento a cumprir meus deveres?
-O que faço para edificar minha família e grupo?
-Sou rápido em servir mesmo que não tenho vontade?
-‘Descanso’ mais do que necessário?
-Deixo as coisas para mais tarde
Bem-aventuranças (Mateus 5, 1-2)
-Fui pobre de espírito, livre de apegos?
-Fui manso, paciente, edificando com os meios Santos?
-Chorei diante dos pecados que ofendem a Deus?
-Tive fome e sede de justiça?
-Fui misericordioso?
-Fui limpo de coração, puro de pensamento?
-Trabalho pela paz, em minha pessoa, lar, grupo, mundo?
-Sofro com alegria ao ser perseguido por causa da justiça (como reajo diante das críticas “injustas” ou incompreensões?
Depois do exame se devem fazer resoluções por escrito, segundo o estado atual para trabalhar nele e revisá-lo mais tarde.   

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.