Sacerdote que renunciou à vice-presidência de um hospital abortista: Igreja deve dar testemunho de coerência

REDAÇÃO CENTRAL, 09 Jun. 11 / 07:56 am (ACI) O Pe. Ignasi Fuster, quem há poucos meses renunciou à vice-presidência da junta da “Cooperativa” do Hospital Sant Celoni em Barcelona (Espanha) porque nesse estabelecimento se distribui a pílula do dia seguinte e se realizam esterilizações masculinas, afirmou o sacerdote à ACI Prensa que a Igreja deve dar testemunho de coerência e liberdade.

Em declarações à ACI Prensa, o Pe. Fuster, pároco da Paróquia de Sant Celoni na diocese de Terrassa, sufragânea da Arquidiocese de Barcelona, explicou que o problema moral surgiu porque “o hospital entrou em um acordo com o órgão de Saúde Pública para uma série de contratos de serviços, com sua subvenção pertinente, entrando na rede social da Saúde Pública. E contrataram também estes serviços contrários à moral católica”.

“Eu tive claro que não podia estar à frente de uma instituição que realiza práticas contrárias à santidade do Deus da vida. Preservei minha liberdade e minha consciência, demitindo o meu cargo, amparando-me na objeção de consciência por razões ideológicas, como contempla nossa constituição espanhola”, indicou o Pe. Fuster.

O sacerdote assinalou que “a Diocese (de Terrassa) soube em todo momento cada um de meus passos, reuniões e lutas”.

O sacerdote também disse à agência em espanhol do grupo ACI, a ACI Prensa, que foi criticado por meios de comunicação espanhóis porque “se o Hospital for subvencionado com dinheiro público e não com dinheiro ‘do Vaticano’, deve oferecer serviços públicos além de qualquer ideologia, segundo a lei. Mas nossa entidade não era um Hospital público, mas tinha caráter privado e presença da Igreja”.

Nesse contexto, o lógico, afirmou o Pe. Fuster, é “que tivéssemos liberdade de fazer valer nossos princípios morais”.

No Hospital Granollers, também da diocese de Terrassa, a situação era mais grave, indicou o Pe. Fuster, pois “constava a prática de abortos cirúrgicos, além de todas as outras práticas de caráter anticoncepcional”.

“Conforme dizem, frearam em uma reunião de cooperativa -aí presentes o pároco e um membro da paróquia- a questão dos abortos cirúrgicos”.

O Pe. Fuster assinalou à ACI Prensa que “mais que nunca, com simplicidade e sem orgulho, mas com liberdade, a Igreja deve dar testemunho de coerência e liberdade. Somos a Igreja de Cristo e do homem”.

A denúncia do Pe. Fuster se une assim à do sacerdote Custodio Ballester, Pároco da Igreja da Imaculada Conceição de Hospitalet del Llobregat, quem dias atrás disse à nossa agência que tinha explicado no Vaticano a situação de inação da Arquidiocese de Barcelona e as Dioceses da Terrassa e Sant Feliu ante a evidência de que se realizam abortos e outras práticas contrárias à vida em quatro hospitais que contam em seus patronatos de governo com representantes destas dioceses.

Conforme indicou o Pe. Ballester, uma autoridade da Cúria vaticana informou que da Santa Sé já foram enviadas indicações às dioceses catalães para que se retirem das cooperativas dos hospitais abortistas.

Entretanto ate a data estes não efetuaram nenhuma ação a respeito nem desmentiram as denúncias do sacerdote.

A Plataforma espanhola pró-vida ‘Cataluña Vida Sí’ realizará a cada 25 de maio uma manifestação frente ao Hospital San Pablo, em cuja “cooperativa de responsáveis” figura a Arquidiocese de Barcelona, rezando o Terço e expressando seu protesto contra a realização de abortos em centros de saúde que contam com presença a Igreja Católica.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.