Raça ou sexo de bebê já não será pretexto para o aborto legal no Estado do Arizona

10:26 am | DENVER, 2011-04-04 (ACI) .- A governadora do Arizona, Jan Brewer, promulgou uma lei que proíbe o aborto quando se alega como pretexto a raça ou o sexo da criança no ventre ou pela raça de seus pais.

“A governadora Brewer acredita que a sociedade tem a responsabilidade de proteger os mais vulneráveis, os não-nascidos”, disse o porta-voz Matthew Benson ao jornal The Arizona Republic. Ela considerou que a legislação é compatível com a “trajetória pró-vida” da governadora

A nova lei converte em delito grave de classe 3 a prática ou financiamento de um aborto solicitado por motivos de sexo ou raça, com uma pena máxima de três anos e meio da prisão.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.