Questões de Fé – Parte 1

2222ABSOLVIÇÃO:

Jesus prometeu conceder o poder de perdoar pecados: Leia Mateus 16,19 – esse poder é dado primeiro ao apóstolo Pedro por ser ele o chefe dos Apóstolos.

Depois o mesmo poder é dado aos demais apóstolos, em comunhão com Pedro. Leia Mateus 18,18.

Jesus dá o poder de perdoar pecados logo após sua Ressurreição. Leia João 10, 22-23. O gesto de Cristo de soprar sobre os apóstolos antes de lhes dar o poder de perdoar pecados é prova de que somente os sacerdotes é que tem esse poder.

ADORAÇÃO:

Os católicos só adoram a Deus. Leia Mateus 4,10 – (Lucas 4,8).

É proibida a adoração das Criaturas de Deus – Exemplos: Leia Atos 10, 25-16; Apocalipse 19,10.

É permitido venerar – os gestos são os mesmos mas a pessoa reconhece que aquele que recebe a veneração não é Deus. Nesse caso não é adoração.

Exemplos:  Leia Gênesis 33, 1-3; Números 22,31; 2 Samuel 14,22; I Reis 1, 16; 2 Reis 4, 36-37; I Crônicas 29,20.

A verdadeira adoração se realiza no nosso interior e não é um mero formalismo com suas exterioridades como aconteceu com os Judeus do tempo de Cristo.  Leia João 4, 23-24 e veja que Cristo ensina que o culto da lei antiga está para ser cancelado e que o verdadeiro culto de adoração é aquele realizado conforme a vontade de Deus em estado de Graça Santificante.

ALMA:

Tem o mesmo sentido de Espírito – Leia-se I Reis 17,21; Jó 14,22; Mateus 10,28; 16,25.  É errado dividir o ser humano em corpo, alma e espírito.  Corpo e alma é o ser humano. Leia-se Gênesis 2,7 compare com Eclesiastes 12,7 e Mateus 10,28; I Coríntios 5,3; 7,34.

Cada ser humano possui uma alma individual e imortal. Leia-se Gênesis 15,15; 25, 8-17; 37,35; Deuteronômio 31,16; 1 Reis 2,10; Sabedoria 2,23; Mateus 10,28.

É heresia o ensino sobre a morte ou aniquilamento da alma. Leia-se Mateus 10,39; 16,25; Lucas 16,19 ss; João 12,25; Atos 7,59; 2 Coríntios 5,6-8; Filipenses 1,23.

A alma é de origem divina, está vinculada à geração natural.

É errado o ensino da pré-existência da alma, ou seja, de sua existência antes da união com o corpo.

É errado dizer que a alma é uma emanação, uma parte de Deus, como ensinam os rosa cruzes, os gnósticos e os panteístas.

É portanto errado dizer que a alma é uma chispa divina, isto é, uma partícula de Deus.

É errado dizer que a alma é gerada pelos pais em seu ato “Criador”. Nossos pais não nos transmitem um sêmen orgânico no qual existe uma partícula anímica e nem mesmo um chamado sêmen espiritual.

A verdade: cada alma é criada diretamente por Deus do nada no instante de sua união com o corpo. No momento exato da concepção. Leia-se Sabedoria 15,11; Eclesiastes 12,7; Hebreus 12,9.

É terrível heresia o que ensina os rosacruzes quando afirmam que a alma só entra no corpo com a primeira respiração quando o bebê sai do corpo da mãe.

Devemos procurar a salvação de nossa alma. Leia-se Mateus 6,33; 16,26; Lucas 10,41s; 12,18ss.

ALTERAÇÃO DO DECÁLOGO

(10 Mandamentos):

Pessoas sem cultura bíblica caluniam a Igreja dizendo que ela alterou o decálogo.

Não alterou porque nunca existiu essa numeração. Capítulos e versículos da Bíblia foram colocados pela Igreja Católica. A própria Bíblia mostra que não se preocupa com a ordem numérica dos mandamentos.

Leia e confronte Êxodo 20, 1-7 com Deuteronômio 5,6-21.  Principalmente Êxodo 20,17 com Deuteronômio 5,21.

A tradição Judaica antiga revela que a divisão dos mandamentos variava.

A Igreja segue a divisão feita por Santo Agostinho. Para esse grande Santo, adorar a Deus e não adorar os falsos ídolos é um único e mesmo mandamento.

ANOS OCULTOS DE CRISTO:

A origem de mentiras e fantasias sobre a vida oculta de Jesus dos doze aos trinta anos, propagadas por espíritas, rosa cruzes, etc., tem origem no Talmude (livro Sagrado dos Judeus).

Alegam que nesse período – dos doze aos trinta anos – Jesus viajou pelo Egito, India, Tibet e Japão, onde aprendeu ciências ocultas.

Pura fantasia! Não existe o menor indício de que Jesus tenha saído da Palestina.

Ele nada precisava aprender.  Leia Lucas 2, 46-47 e compare com João 2, 24-25.

A Bíblia não revela tudo sobre o que Cristo fez ou ensinou. Leia-se João 20, 30 e 21,25.

Para se entender sobre esses “anos ocultos” leia-se Lucas 4, 14-16: – “Dirigiu-se a Nazaré onde se havia criado”. Compare com Lucas 2,40.51.52.

ANJOS:

Todos os seres humanos têm um Anjo da Guarda.  Leia-se Mateus 18,10; Hebreus 1,14; Êxodo 23, 20-21.  Os anjos são mediadores entre nós e Deus, conforme Apocalipse 8, 3-4; Zacarias 1,12.

Devemos pedir o auxílio dos anjos. Leia-se Gênesis 48,16; Oséias 12, 4-5; Apocalipse 1,1.

ANTICRISTO:

Vai surgir antes do fim do mundo. Leia-se 2 Tessalonicenses 2,3-7. Vê-se que trata-se de uma pessoa a aparecer antes do fim do mundo. Será médium de Satanás. A mediunidade é um perigo.

É também uma doutrina, um sistema. Todo aquele que nega que Jesus é Deus faz a obra do Anticristo. Leia-se I João 2, 22; 4,2-3 e 2 João 7. São João Evangelista apresenta o anticristo como um grande rei e tipificado por uma fera. Leia-se o capítulo 13 de Apocalipse. O anticristo haverá de perseguir a todos que crêem e professam que Deus se encarnou.

APÓCRIFOS:

É como as seitas chamam os livros deuterocanônicos e que são: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc e 1,2 Macabeus.  Ainda partes de Ester e Daniel.

As seitas, em 1520, retiram da Bíblia esses santos livros. Nosso Senhor e os Apóstolos usaram esses livros em seus ensinos. Basta comparar: Lucas 14, 13-14 com Tobias 4, 7, 10-17; I Tessalonicenses 4,3 com Tobias 4, 13; Mateus 7, 12 com Tobias 4, 16: I Coríntios 10,9 com Judite 8, 224-25; Lucas 1,42 com Judite 13,23: I Coríntios 15,32 com Sabedoria 2, 6-7; I Coríntios 6,2 com Sabedoria 3,8; 2 Timóteo 3,12 com Eclesiástico 2,1-2; João 14,23 com Eclesiástico  2, 18-19; Hebreus 11, 35-37 com 2 Macabeus 6, 9-11.19; Hebreus 11, 33-34 com 2 Macabeus 8, 5-7. Poderíamos dar muitos exemplos. Bastam esses. Maior aprofundamento recomendamos ler o nosso livro: “Em Defesa da Fé”.

APÓSTOLOS:

A palavra significa enviados. É aquele que é enviado por Deus com uma missão especial: proclamar que Deus se fez homem e está no meio de nós.  Leia-se João 13, 16; 2 Coríntios 8,23; Filipenses 2,25. Cristo escolhe doze: Leia-se Marcos 3, 13-15; Lucas 6, 13-16.

Havia os apóstolos e havia dos discípulos. Foi dentre os discípulos que Jesus escolheu os apóstolos.

Enviados pelo Ressuscitado conforme João 20, 21; I Coríntios 9, 1; 15,7.

Para ser apóstolo teria que ter sido testemunha da Ressurreição do Senhor. Leia-se I Coríntios 15,7 e ter sido chamado por Ele para ser Sua testemunha.  Leia-se Mateus 28, 19; João 20,21; Romanos 1,5; I Coríntios 1, 17.

São Paulo é chamado por Cristo que lhe aparece ressuscitado e recebe a missão de ser testemunha do Senhor. Leia-se Atos 9, 1-9; 9-27.

Os Bispos são legítimos sucessores dos Apóstolos. A sucessão está em razão da missão que os Apóstolos receberam.

O ensino é atribuição dos Apóstolos e que exigia a sucessão conforme I Timóteo 3, 15; 2 Timóteo 2,2.

Batismo, confissão, celebração da Eucaristia que se fará até a volta de Cristo, porque Nosso Senhor afirmou solenemente aos apóstolos: “Eis que estarei convosco até a consumação dos séculos”. Mateus 28,20.

ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA:

As seitas negam a ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA pedindo que se prove pela Bíblia a veracidade ensinada pela Santa Igreja Católica. Essa verdade está implícita na Bíblia como podemos ler em Gênesis 3,15, onde Deus fala de uma Mulher vencedora do demônio. Essa Mulher é a Virgem Maria (conforme João 2, 4; 19, 26; Gálatas 4,4 e Apocalipse 12,1 ss). Para ser vitoriosa tinha que ser vitoriosa com relação ao pecado, daí sua IMACULADA CONCEIÇÃO e também com relação a consequência do pecado que é a morte. Cristo é as primícias dos que com Ele vencem a morte. Mais do que natural que seja a primeira – após o Cristo, a sua Mãe – a Segunda Eva. Favor comparar I Coríntios 15,20-23 com Eclesiástico 25,33 onde infere que Deus reconstitui a sua Nova Criação, onde a Virgem Maria – a Nova Eva – vence Satanás, o pecado, e a morte, no poder e nos méritos de Seu Filho. Apocalipse 12,1 e seguintes, onde se vê a Virgem Maria já gloriosa e vencedora do demônio.

BATISMO:

É um sacramento – Leia-se Mateus 3, 11; 28,19; Marcos 16, 16; João 3,5; Atos 2, 38-41; 8,12; 19,5;22,16; I Coríntios 1, 14-17; João 3,22ss; 4, 1s.  Regenera os ser humano (Eficácia): Romanos 6, 1-14; I Coríntios 12, 13;15;29; Galátas 3,26 s; Tito 3,5; Hebreus 6, 4ss; I Pedro 3,21.

Não foi por imersão, pois não havia rios em Jerusalém e as piscinas estavam nas mãos dos inimigos da Igreja. Leia Atos 2, 40-41.

Batismo de Crianças: 1 Coríntios 1, 16; Atos 10, 44-47; Atos 16, 14-33. Tudo conforme Atos 2, 38-39 “Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo par a remissão dos vossos pecados, e recebereis o Dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vós (adultos) e para vossos filhos (crianças)”. Marcos 10, 14: o reino de Deus é das crianças e ninguém entra no reino de Deus a não ser pelo batismo (Jo 3, 3-5).

São Paulo fala também do batismo de crianças em Colossences 2, 11-14 (circuncisão: imagem do batismo). A circuncisão era realizada no oitavo dia de vida da criança.

Maiores detalhes leia o nosso livro “Em Defesa da Fé”.

BÍBLIAS PROTESTANTES:

Faltam sete livros, a saber, Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, 1 e 2 Macabeus e partes dos livros de Ester e de Daniel.

Além disso há traduções imperfeitas, e as chamadas versões em linguagem de hoje, paráfrases, a Bíblia Viva, etc., são perigosas. A pior Bíblia vendida pelas seitas é a chamada Tradução Novo Mundo, editada pela Sociedade da Torre de Vigia – os chamados testemunhas de Jeová. É uma falsificação desonesta da Bíblia segundo os eruditos em Sagrada Escritura. É pecado comprar esta falsa Bíblia. Existem quase dois mil erros de tradução nessa falsa Bíblia das testemunhas de Jeová.

Nunca chame essas pessoas de testemunhas de Jeová. Chame-os de testemunhas de Russel ou apenas russelittas – Russel é o fundador dessa falsa religião. Eles não são cristãos. Cuidado com eles!

A respeito deles diz São João, o apóstolo: “a estes não recebais em vossa casa, nem o saudeis, porque quem os saúdam tomam parte em vossas obras más” (2 João 10,11). Eles negam que Cristo é Deus. Leiam nosso livro “Em Defesa da Fé”, onde o assunto é tratado com mais detalhes.

BISPOS:

São chamados pelo Espírito Santo para guiar a Igreja  Leia-se Atos 20,28. São sucessores dos Apóstolos. Leia-se Atos 1, 20-26.

São chamados para uma vida de maior dignidade. Leia Tito 1, 7; I Timóteo, 3,1ss.

São sucessores-representantes de Jesus Cristo. Leia-se I Pedro 2,25.

CELIBATO:

É lei da Igreja. Não dogma de fé. Não é preceito da lei positivo-divina.

O celibato – a virgindade – tem uma tríplice dimensão, a saber:

Dimensão cristológica: porque os vocacionados querem melhor e em tudo imitarem ao Seu Senhor que nunca se casou.

Dimensão eclesiológica: “… E há eunucos (aqueles que não se casam) que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do reino dos céus (a Igreja).  Quem puder compreender, compreenda”.  (Mateus 19,12).

Dimensão escatológica: “Estes são os que não se contaminam com mulheres, pois são virgens. São aqueles que acompanham o Cordeiro por onde quer que se vá; foram resgatados dentre os homens, como primícias oferecidas à Deus e ao Cordeiro”.

São Paulo aconselha o celibato – I Coríntios 7, 1-8, 25, 32-25.38. Receberão uma grande recompensa os que se mantiverem no celibato – Marcos 10, 28-29.

CÉU:

Nossa felicidade plena e eterna está no Céu e não na Terra. 2 Coríntios 4, 18 – 5, 6-8. São Paulo aqui fala para todos os que haverão de se salvar e não apenas para 144.000 pessoas. Hebreus 6, 19-20; Filipenses 3, 20-21; Gálatas 4, 26; Hebreus 12, 22-23; Mateus 6, 19-20; Mateus 19, 21-23; 2 Timóteo 4, 18.

O céu é ver Nosso Senhor Jesus Cristo, face a face. É estar com Ele: I João 3,2; João 17,24; Mateus 5, 8; I Coríntios 2,9; 13, 12.  Leia ainda João 14, 2-4; Mateus 5, 11-12; Filipenses 1, 23-24; I Tessalonicenses 4, 15-18; I Pedro 1, 3-4.

É uma triste heresia dizer que apenas 144.000 gozarão da felicidade do Céu. É uma interpretação errada do Apocalipse 7,4..

Só as criancinhas inocentes que já morreram é em muito maior número que 144.000. Leia Marcos 10,14. O número 144.000 é simbólico.

Aguardo o nosso livro: “Os Números na Bíblia”.

COMUNHÃO:

Pode ser sob uma só espécie – Lucas 24, 30-31; Atos 2, 42; 20,7; I Coríntios 10, 16-17; Também em I Coríntios 11,27,”… comer o pão ou beber o cálice do Senhor”. Ainda em João 6, 51-57.58. Ver ainda Eucaristia e Missa.

CONCÍLIOS:

São assistidos pelo Espírito Santo quando realizados em nome de Cristo e convocados ou autorizados pelo Papa. Mateus 18,20 – Atos 15, 6.7.12.28. As decisões do Concílio devem portanto ser fielmente observadas por todos os fiéis. Atos 15,40 e 16,4.

CONFIRMAÇÃO:

Sacramento do Crisma instituído por Cristo. Atos 8, 15-17; 19, 6;2 Coríntios 1, 21-22; Hebreus 6, 1-2; Efésios 1, 13-14; I João 2, 20-27. É como lemos nessas passagens, pela imposição das mãos do bispo ou por presbítero por ele autorizado que recebemos o Sacramento do Crisma. 144.000

ELEITOS:

Os russelitas (erroneamente chamados de testemunhas de Jeová) afirmam que somente 144.000 eleitos irão para o céu.  Interpretam mal o Apocalipse 7, 4. O fundador dessa seita era homem desonesto e conhecia muito pouco da Bíblia. Por sua desonestidade foi levado ao tribunal de justiça.

Vamos mostrar pela Bíblia que não é verdade que só 144.000 irão para o céu. Leia João 17, 24; 14, 2-4; Mateus 5, 11-12; I Pedro 1, 3-4; I Tessalonicenses 4, 15-18.

Não se fala em apenas 144.000. Se o Apocalipse 7, 4 deve ser entendido ao pé da letra os 144.000 serão só Judeus. Pena que as seitas não leem os versículos que vem antes e nem depois, pois o versículo 9 onde fala dos 144.000 é mais uma multidão de Santos. 144.000 se referem apenas àqueles que guardaram a virgindade.

CONFISSÃO:

É anunciada já no Antigo Testamento – Números 5,6-7; Eclesiástico 3,4; 4,31; Neemias 9, 1-2; Provérbios 28, 13.

No tempo de João Batista havia confissão pública – audível portanto – Mateus 3,6. Era tudo no entanto um sacramental. Cristo tomou a confissão um sacramento. Atos 19, 18; Tiago 5, 16; 1 João 1,9.

O sacramento está claro em Mateus 18,18; João 20, 22-23.

A confissão em ação no Novo Testamento: 2 Coríntios 5, 18-21; 6,1. Aos bispos, Cristo confiou os mistérios de Deus. Veja o verbete Absolvição.

CRUZ:

É sinal do Cristão verdadeiro. Cristo foi crucificado em uma cruz. Prova: Tomé quer ver os sinais dos pregos nas mãos do Senhor. O plural pregos revela uma cruz como nós conhecemos e não estaca como afirma a heresia russelita (erroneamente chamadas de testemunhas de Jeová).

Nós devemos nos gloriar da cruz de Cristo. Gálatas 6, 14. Também em razão de Romanos 6, 6-8; Efésios 2, 14-16; Colossences 2, 14-15. O uso do sinal da cruz na Bíblia: Ezequiel 9,4; Apocalipse 7,3; o selo é igual ao do Filho Homem conforme Mateus 24,30.

O livro de Apocalipse fala desse sinal dos eleitos.

A grande maioria das seitas no Brasil não usa a cruz devido à proibição havida no tempo do Império, quando a maçonaria exigiu a abertura das “igrejas” protestantes no Brasil. Para não confundir o povo eles foram autorizados a construírem seus templos, porém sem cruz e sinos. Nos Estados Unidos essas seitas possuem cruzes e sinos.

CULTO AOS SANTOS:

É legítima e muito proveitosa a veneração e a inovação dos Santos. A base bíblica do culto aos Santos é a mesma para o culto aos anjos. João 5,4; Daniel 8, 15-17; Tobias 12, 16-22; e porque os anjos contemplam a Deus, Mateus 18,10 assim como os santos contemplam face a face o seu Senhor no céu, como nos ensina I Coríntios 13, 12; I João 3,2; 2 Macabeus 15, 11-16.

A comunhão dos Santos é fundamental para se entender a realidade desse culto. Faça um estudo sobre 2 Coríntios 5, 6-10; I Coríntios 12, 12-30; Romanos 8,35.

O Novo Testamento traz o relato da intercessão dos Santos em nosso favor. Apocalipse 8, 3-5; Hebreus 12, 22-23.

DEMÔNIOS:

São anjos caídos, isto é, que em seu pecado rebelaram-se contra Deus. Tornaram-se maus por própria culpa.

A existência é reconhecida por Cristo: Mateus 12,27-28; Mateus 8, 28-32; Mateus 10,8; Marcos 16,17.

Reconhecida a existência desses seres malignos pelos setenta e dois: Lucas 10,17. Também pelo Apóstolo em I Coríntios 10, 20-21; I Timóteo 4,1; Atos 16, 16-18; Tiago 2,19.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.