Quem é o Espírito Santo?

espirito-santo-imagem“E, porque sois filhos, enviou Deus a nossos corações Espírito de seu Filho que clama: Abbá, Pai”. (Gl 4,6)

Deus é um só, mas Nele há Três Pessoas divinas, distintas e de igual majestade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Não foi a Igreja quem inventou isso, foi Jesus mesmo que nos revelou. Falou dele como Deus, falou do Pai e do Espírito Santo. Jamais alguma inteligência humana poderia entender quem é Deus na sua essência.

Jesus cumpriu sua missão de Salvador, voltou para o seio da Trindade e enviou o Espírito Santo para conduzir a Igreja e santificar os fiéis. São Paulo disse: “E, porque sois filhos, enviou Deus a nossos corações Espírito de seu Filho que clama: Abbá, Pai” (Gl 4,6).

A missão de Jesus e do Espírito Santo são inseparáveis; Jesus agiu pelo Espírito Santo; foi concebido no seio da Virgem Maria por obra Dele. Pela ação do Espírito Santo em Maria Santíssima, o Pai deu ao mundo o Emanuel, “Deus-conosco” (Mt 1,23). Ele pousou sobre Jesus no Batismo no rio Jordão, o conduziu ao deserto e agiu no Seu poder. Foi Ele quem falou pelos profetas, diz o nosso Credo. Ele conduziu o povo de Deus antes de Cristo, e hoje conduz a Igreja. O Filho de Deus é consagrado Cristo (Messias) pela unção do Espírito Santo em sua Encarnação.

Leia também: Espírito Santo, alma da Igreja

Os Sete dons do Espírito Santo

A água viva do Espírito Santo

Quais são os símbolos do Espírito Santo?

Por sua Morte e Ressurreição, Jesus é constituído Senhor e Cristo na glória. De sua Plenitude, derrama o Espírito Santo sobre os apóstolos e a Igreja. O Espírito Santo que Cristo, Cabeça, derrama em seus membros constrói, anima e santifica a Igreja.

A Igreja é o lugar de nosso conhecimento do Espírito Santo, pois ele é a Alma da Igreja. Ele inspirou as Sagradas Escrituras que guiam a Igreja; Ele guiou a Sagrada Tradição da Igreja, da qual os Padres da Igreja são as testemunhas sempre atuais; Ele assiste e garante a infalibilidade do Magistério da Igreja quando ensina a sã doutrina da fé. Ele conduz a Sagrada Liturgia sacramental, por meio de suas palavras e de seus símbolos, na qual nos coloca em Comunhão com Cristo. Ele nos guia na oração, na qual intercede por nós; ele dá aos fiéis os seus dons, frutos e carismas para a edificação da Igreja. Ele age nos ministérios de serviços da Igreja para que ela seja edificada.

Ouça também: Quem é o Espírito Santo?

Quais são os frutos do Espírito Santo?

Os dons infusos do Espírito Santo

descera_sobre_vos_espirito_santoÉ o Espírito Santo que conduz e impulsiona a Igreja na vida apostólica e missionária; no testemunho do s santos, onde Ele manifesta sua santidade e continua a obra da salvação.

Enfim, toda a missão da Igreja é realizada no poder e na ação do Espírito Santo que Jesus enviou sobre ela no dia de Pentecostes.

Pelo sacramento da Crisma o Espírito Santo fortalece o jovem cristão para que seja um corajoso “soldado de Cristo”, sem medo e vergonha de testemunhar sua fé, ainda que tenha de enfrentar o “martírio da ridicularização” dos que zombam de Deus.

É pelo poder do Espírito Santo, que o cristão deixa os seus pecados. São Paulo disse aos romanos: “Se viverdes segundo a carne, eis de morrer; mas, se, pelo Espírito, mortificardes as obras da carne, vivereis”. (Rom 8,13). “Se alguém não possui o Espírito de Cristo, este não é dele” (Rom 8,9).

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.