Processo de beatificação de Frei Bruno é autorizado pelo Vaticano

freiviewO site Gaudium Press informou nesta terça-feira (16/07/13) que o governo da Província Franciscana da Imaculada Conceição recebeu o edital que confirma o “Nihil obstat” (ou seja, “nada obsta”) para prosseguir o processo de canonização de Frei Bruno Linden.

Com esse documento de autorização assinado pelo  Cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação para a Causas dos Santos, Dom Mário Marquez, Bispo da diocese de Joaçaba, assumirá o processo Diocesano uma vez que o documento afirma não existir impedimento para a continuação da causa de Frei Bruno.

Frei Estevão Ottenbreit, Vigário Provincial e Vice-postulador da causa, , afirma que o Bispo da Diocese de Joaçaba nomeará o Tribunal Eclesiástico para recolher os depoimentos juramentados sobre as virtudes do candidato.

Ao mesmo tempo, será nomeada a Comissão Histórica que reunirá todos os documentos relativos à vida de Frei Bruno, além de uma comissão para coletar e analisar os possíveis milagres do frade.

A data da abertura do processo canônico ainda não foi definida. Frei Estevão deve encontrar-se com Dom Mário durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) para discutir detalhes sobre a beatificação de Frei Bruno.

Fonte:http://www.gaudiumpress.org/content/48718-Processo-de-beatificacao-de-Frei-Bruno-e-autorizado-pelo-Vaticano#ixzz2ZJLDTjMu

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.