Povos a serem evangelizados estão dentro de casa

Cardeal Scherer fala sobre a plenária do Conselho para a Nova Evangelização

SÃO PAULO, terça-feira, 7 de junho de 2011 (ZENIT.org) – O arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Scherer, participou em Roma, na semana passada, da Plenária do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização.

Dom Odilo é membro desse organismo criado por Bento XVI em junho de 2010 para promover a reevangelização de ambientes e países marcados fortemente pela secularização.

O cardeal falou à imprensa na sexta-feira passada, na Cúria Metropolitana da arquidiocese de São Paulo.

Segundo Dom Odilo, é evidente a preocupação de se anunciar o Evangelho de maneira renovada em toda a Igreja, especialmente nos lugares de antiga tradição cristã, onde há uma situação mais significativa de crise da transmissão da fé e da própria fé.

Segundo informa o portal da arquidiocese de São Paulo, o cardeal Scherer colocou entre os lugares que mais sofrem essa crise na evangelização os países do Oriente Médio.

São locais muitas vezes sufocados pelos regimes islâmicos, e situações de tensões políticas. Ele citou também os povos da chamada Ásia Menor, atual Turquia, onde os cristãos sofrem perseguição.

De acordo com Dom Odilo, no Sínodo dos Bispos sobre o Oriente Médio, realizado em outubro passado, foram levantadas muitas questões relacionadas à “sobrevivência do cristianismo no Oriente Médio”.

Além desse ponto, o cardeal destacou que há uma grande preocupação do Papa e da Igreja com a profunda crise de fé na Europa, não só em relação ao cristianismo, mas em relação à rejeição de qualquer manifestação religiosa e ao próprio Deus.

“É preciso criar uma nova consciência missionária”, disse Dom Odilo, ao afirmar que a Europa, responsável pela evangelização de boa parte do mundo, sobretudo na América Latina, precisa evangelizar o seu próprio povo.

“É preciso desenvolver uma nova forma de vivência da fé. Os povos a serem evangelizados estão dentro de casa”, disse.

Nesse sentido, o cardeal Scherer explicou que a Igreja tem muitas esperanças em relação ao Sínodo dos Bispos de 2012, cujo tema será “Nova evangelização e transmissão da fé”.

“A Igreja conta com a contribuição dos bispos do mundo inteiro para a reflexão deste tema”. “Espera-se em todos os católicos uma nova consciência de que o Evangelho não é um bem que deve ficar apenas conosco, mas é um bem para o mundo”.

Por isso, é preciso “retomar sempre de novo o mandato de Jesus: ‘Ide pelo mundo inteiro e anunciai o evangelho a toda criatura'”, disse.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.