Por que só comungamos a hóstia e não bebemos o vinho consagrado?

hostia-alucinogenaEm primeiro lugar é preciso dizer que em muitas igrejas as pessoas já comungam sob as duas espécies, isto é, Pão e Vinho consagrados. Depende de cada Bispo essa autorização, desde que não haja risco de profanação.

É preciso entender que no Pão consagrado Jesus está em plenitude: corpo, sangue, alma e divindade; assim, quem Comunga o Pão eucarístico comunga plenamente. Da mesma foram Jesus está em plenitude apenas no Vinho.o_segredo_da_sagrada_eucaristia

Leia também: O pão e o vinho têm significados particulares?

Como devemos venerar corretamente o Senhor presente no pão e no vinho?

Há algum problema menores de 18 anos receber a Hóstia com vinho?

Por que não se dá mais a Comunhão nas duas espécies?

A distribuição do Vinho consagrado nem sempre é fácil, especialmente quando há grande multidão, e isso pode gerar profanação do Vinho sagrado, havendo derramamento do mesmo; além disso, a quantidade que não for usada não pode ser guardada no Sacrário porque se estraga, e Jesus não mais estará ali presente. Por isso a Igreja optou pela Comunhão apenas no Pão consagrado.

Prof. Felipe Aquino

Assista também: Por que na missa só comungamos a hóstia e não bebemos o vinho consagrado?

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.