Por que não se dá mais a Comunhão nas duas espécies?

No começo da vida da Igreja a Comunhão era sob as duas espécies: pão e vinho consagrados; mas com o passar do tempo, e o grande crescimento da Igreja, ficou difícil distribuir o vinho a todos, especialmente por causa do perigo de derramá-lo no chão; o que profanaria Jesus Eucarístico.

Leia também: O pão e o vinho têm significados particulares?

Como devemos venerar corretamente o Senhor presente no pão e no vinho?

Por que só comungamos a hóstia e não bebemos o vinho consagrado?

Então, como a Igreja sempre acreditou que Jesus está todo no pão, como no vinho, achou por bem suspender a comunhão sob as duas espécies para o povo em geral, embora, seja autorizada a Comunhão nas duas espécies em grupos pequenos e preparados.

Assista também: Por que na missa só comungamos a hóstia e não bebemos o vinho consagrado?

O importante é que a Comunhão só do pão tem o mesmo valor da Comunhão nas duas espécies, embora esta seja mais significativa.

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.