Pontifício Conselho e CELAM divulgam mensagem final do Encontro Pastoral da Família e Vida

Os bispos, padres e leigos responsáveis pela Pastoral Familiar e pela Pastoral da Vida na América Latina e Caribe, estiveram reunidos, de 29 a 31 de março, em Santa Fé, Colômbia, participando do Encontro Pastoral da Família e Vida, organizado pelo Conselho Pontifício para a Família e pelo Departamento da Família e Vida do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM). Ao final, os participantes divulgaram uma mensagem sobre o encontro.

Segundo o presidente do Departamento de Família e Vida do CELAM, dom Leopoldo José Brenes Solórzano, neste encontro, ele e os outros participantes, tiveram a oportunidade de realizar um trabalho para analisar a realidade da família e da vida.

“Constatamos, a partir dos fatos, que uma e outra pessoa passam por uma situação de verdadeira emergência, devido a forças que a distorcem e a distanciam do projeto original de Deus. É conhecido também o trabalho árduo que as Conferências Episcopais estão fazendo para a promoção e defesa dos valores sagrados presentes no matrimônio, na família e na vida, não só no interior da Igreja, mas também em âmbito legislativo, da medicina e da ética”.

Ainda de acordo com dom Leopoldo, em muitos países existem legislações que apóiam a vida, mas ainda há um elevado número de abortos em nível mundial. “Diante disso, renovamos nosso compromisso de continuar trabalhando com fé, esperança e dedicação no serviço que prestamos à humanização da sociedade mediante a promoção e defesa da instituição familiar e do dom da vida. Incentivamos a criação de comitês para a promoção e defesa da vida nos níveis diocesanos e paroquiais”, destacou o arcebispo.

Leia a íntegra do texto divulgado pelo CELAM, traduzido pela Assessoria de Imprensa da CNBB.

Discípulos missionários para o Evangelho do matrimônio, da família e da vida

1. Os bispos, presbíteros e leigos responsáveis pela Pastoral Familiar e pela Pastoral da Vida na América Latina e Caribe, reunidos no Encontro Pastoral da Família e Vida, organizado pelo Conselho Pontifício para a Família e pelo Departamento da Família e Vida do CELAM, de 29 a 31 de março de 2011, na cidade de Bogotá, Colômbia, saudamos a todas as famílias do continente com esperança e amor.

2. Agradecemos ao Santo Padre Bento XVI por suas palavras de estímulo enviadas através de mensagem dirigida ao Eminentíssimo Cardeal Ennio Antonelli, Presidente do Conselho Pontifício para a Família, que nos manifesta sua proximidade, carinho e preocupação com a família, “que é o valor mais querido pelos povos destas nobres terras” (Carta do Santo Padre Bento XVI ao Cardeal Ennio Antonelli, 28 de março de 2011). Valorizamos a presença do Sr. Cardeal Antonelli, do Secretário do Conselho Pontifício para a Família, Dom Jean Laffitte e seus colaboradores que, junto com os bispos, sacerdotes e leigos que trabalhamos a favor da família e da vida nesta região, têm feito deste encontro uma ocasião para viver juntos uma apaixonada experiência eclesial.

3. Neste encontro, tivemos a oportunidade de realizar um intenso trabalho para analisar a realidade da família e da vida. Constatamos, a partir dos fatos, que uma e outra passam por uma situação de verdadeira emergência, devido a forças que a distorcem e a distanciam do projeto original de Deus. É conhecido também o trabalho árduo que as Conferências Episcopais estão fazendo para a promoção e defesa dos valores sagrados presentes no matrimônio, na família e na vida, não só no interior da Igreja, mas também em âmbito legislativo, da medicina e da ética.

4. Ainda que em muitos países existam legislações que apóiam a vida, continua sendo elevado o número dos abortos em nível mundial. Diante disso, renovamos nosso compromisso de continuar trabalhando com fé, esperança e dedicação no serviço que prestamos à humanização da sociedade mediante a promoção e defesa da instituição familiar e do dom da vida. Incentivamos a criação de comitês para a promoção e defesa da vida nos níveis diocesanos e paroquiais.

5. Em nosso encontro, reafirmou-se que a família é verdadeiro sujeito de evangelização e apostolado para anunciar, celebrar e servir a Boa Nova do matrimônio, da família e da vida, pois “Jesus mesmo quis incluir o matrimônio entre as instituições de seu Reino (cf. Mt 19,4-8), elevando a sacramento o que originariamente está inscrito na natureza humana” (Exortação Apostólica Verbum Domini, 85). Isto nos compromete a ajudar pastoralmente as famílias para que, a partir da pedagogia da santidade e do amor, frutos de um encontro vivo com Jesus Cristo, e mediante seu testemunho como famílias cristãs, sejam um foco de irradiação de uma nova educação para descobrir as maravilhas de Deus, sobretudo no amor esponsal do homem e da mulher a quem foi confiada a vida.

6. Como fruto do encontro comprometemo-nos a renovar e intensificar nosso acompanhamento pastoral às famílias. Um primeiro passo para isso foi o estabelecimento de novas formas de colaboração entre as Comissões Episcopais Nacionais para a Família e a Vida, o Departamento de Família e Vida do CELAM assim como com o Conselho Pontifício para a Família. Com este fim estimulamos o fortalecimento da catequese de iniciação cristã, a preparação para a vida conjugal e familiar, destacando a educação para o amor que permita reconhecer o verdadeiro significado da sexualidade, a séria preparação para o matrimônio, a formação permanente dos cônjuges depois do matrimônio, a constituição de associações de família para ter uma presença ativa no seio da sociedade e uma pastoral familiar de processos mais que de atividades isoladas, que elabore projetos a longo prazo com visão e esperança: “A ação pastoral da Igreja deve ser progressiva, incluído o sentido de que deve seguir a família, acompanhando-a passo a passo nas diversas etapas de sua formação e de seu desenvolvimento” (Exortação Apostólica Familiaris Consortio, 65). Convidamos especialmente os bispos, sacerdotes e diáconos e agentes da pastoral familiar e da vida a redescobrir a beleza da instituição familiar, do dom dos filhos e a alegria no compromisso de difundir o esplendor desta verdade, especialmente mediante seu testemunho de adesão ao Evangelho, para destacar a relação entre a Palavra de Deus, matrimônio e família cristã.

7. Queremos expressar toda a gratuidade da Igreja para com os esposos e as famílias que oferecem um exemplo crível e convincente de compromisso com sua santificação, tornando espiritual e humanamente fecundas suas atividades através de sua participação na vida da graça, especialmente na Eucaristia e na reconciliação sacramental.

8. Às famílias desestruturadas e feridas pela vida, aos que sofrem a prova da divisão, da separação ou do divórcio, queremos expressar-lhes nossa profunda proximidade e manifestar nossa convicção de que o Senhor tem para com eles um amor particular e que não deixa de oferecer-lhes os tesouros infinitos de sua misericórdia.

9. Animamos a todos vocês, jovens, a estarem abertos ao amor que é sempre uma boa notícia. Deus participa de sua alegria. O encontro entre seu amor e o Amor de Deus se realiza no sacramento do matrimônio, aliança de amor fiel e duradouro entre um homem e uma mulher, aberto à vida, no qual vocês encontram a plenitude de seu amor. Não tenham medo de viver a vocação ao matrimônio!

10. Com Maria, temos a certeza de que para Deus nada é impossível e que “nenhum esforço será inútil para fazer com que cada família, fundada na união indissolúvel entre um homem e uma mulher, leve até o fim sua missão de ser célula viva da sociedade” (Carta do Santo Padre Bento XVI…). Coloquemos os frutos deste trabalho nas mãos de Nossa Senhora de Guadalupe, mestra e servidora do amor dos esposos e ícone da sacralidade da vida quem mostrando primeiro a beleza do Deus da vida, anima a Juan Diego a ser mensageiro da verdade e da bondade inerentes a ela.

Dado na cidade de Santa Fé, em Bogotá, sede de nosso encontro, aos 31 dias do mês de março de 2011.

Dom Leopoldo José Brenes Solórzano
Arcebispo de Manágua
Presidente do Departamento de Família e Vida do CELAM

Dom Germán Trajano Pavón Puente
Bispo de Ambato
Responsável pela Seção de Família do CELAM

Dom Antonio Augusto Dias Duarte
Bispo Auxiliar de Rio de Janeiro
Responsável pela Seção Vida do CELAM

Dom Mariano José Parra Sandoval
Bispo de Ciudad Guyana
Responsável pela Juventude do CELAM

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.