Petição contra “realidade dramática” do aborto em Portugal

Mais de
5.000 pessoas assinaram pedindo mudança na legislação

ROMA,
quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – A Federação Portuguesa pela Vida (FPV)
recolheu, por meio de uma petição pública, mais de 5.400 assinaturas para mudar
a regulamentação da lei do aborto, em vigor há quatro anos no país.

Segundo
informa Agência Ecclesia, os signatários do documento consideram ser
necessário “rever, para já, a regulamentação da prática do aborto por forma a
saber se o consentimento foi realmente informado e a garantir planos de apoio
alternativos ao aborto”.

A petição
«Vemos, ouvimos e lemos – não podemos ignorar» seria entregue hoje ao
presidente da Assembleia da República, Jaime Gama.

“Volvidos
quatro anos, assistimos a uma realidade dramática que deixa mulheres e homens
cada vez mais sós e abandonados à sua sorte”, lê-se no documento.

O texto
afirma que “todos os profissionais de saúde (independentemente da objeção de
consciência)” devem poder “intervir no processo de aconselhamento a grávidas”.

A FPV pede
à Assembleia da República que “reconheça o flagelo do aborto que, de norte a
sul, varre o País desde há quatro anos, destruindo crianças, mulheres,
famílias, e a economia, gerando desemprego e depressão”.

No
documento são pedidas “medidas legislativas” para “proteger a vida humana desde
a concepção, a maternidade e os mais carenciados na verdadeira solidariedade
social”.

Em
comunicado enviado à agência de notícias da Igreja em Portugal, a presidente da
FPV, Isilda Pegado, afirma que os últimos quatro anos foram “de confirmação de
uma decisão errada cujas causas, um dia, se hão-de apurar”, aludindo ao
referendo que abriu caminho à despenalização do aborto em Portugal, realizado
no dia 11 de fevereiro de 2007.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.