Peter Seewald à ACI Prensa: Bento XVI é um mestre espiritual para a humanidade

Bento XVI e
Peter Seewald

Roma, 23
Nov. 10 / 05:42 pm (ACI).- Em uma entrevista exclusiva com a agência ACI Prensa, que encabeça o grupo ACI do
qual ACI Digital faz parte, o jornalista Peter Seewald, autor de “A Luz do
Mundo”, o livro-entrevista com o Papa Bento XVI,
sustenta que o Pontífice não só é uma das maiores mentes da Igreja Católica“mas “um
grande mestre espiritual” e nesta nova obra surpreenderá inclusive os católicos
com suas “palavras proféticas” sobre os grandes temas que afetam a Igreja e o mundo.

Para Seewald, Bento XVI
é um grande educador, “um mestre espiritual” para uma humanidade que ainda não
valoriza sua capacidade de escutar a todos e oferecer, sem medo e a partir do
Evangelho, uma resposta ao homem de hoje.

Em diálogo com a ACI, o jornalista alemão explica que “no livro se fala em
geral da crise da Igreja, de seu Pontificado, assim como dos dramáticos
problemas da sociedade” sem deixar de lado “como é que em si o Pontificado
enfrenta os escândalos de abuso sexual, o que é o que isto trará consigo; como
vai levar adiante a reforma da Igreja; qual é a atitude frente ao Islamismo;
como é que esta crise afeta nosso tempo”.

“Inclusive dentro da Igreja também existem alguns que não gostam que o Papa seja
tão aberto mas se assombrarão com suas palavras proféticas neste livro”,
sustenta.

O autor lamenta que muitos se equivoquem ao considerar o Papa como um homem
conservador e duro. Bento XVI “uma das maiores mentes da Igreja Católica; uma
pessoa de muito coração, e -assim deve ser – um lutador por natureza, que se
mantém de pé ante uma tormenta, alguém que não tem medo”, assegura.

“É um homem que pensa, diz o que pensa e ademais faz o que diz; não diz as
coisas externamente, mas é um homem autêntico, fiel à sua personalidade”,
acrescenta Seewald.

O jornalista se surpreende que na Alemanha, terra natal de Joseph Ratzinger, “não
se aprecie a grande sorte que temos de ter na Igreja um Papa como Bento XVI,
que é um dos maiores pensadores de nosso tempo e definitivamente um dos maiores
homens”.

“Os cardeais sabiam
muito bem quando o escolheram, que para este tempo não havia ninguém melhor que
o Cardeal Joseph
Ratzinger
. De fato podemos ver os últimos cinco anos, que são um testemunho
de que, com a graça do Espírito Santo, tomaram a decisão correta”, assegura
Seewald.

Para o jornalista nem as notícias sobre abusos sexuais usadas tantas vezes para
atacar o Papa Bento XVI, podem desmerecer seu Pontificado “e tudo o que se
obteve neste tempo”.

Neste sentido, Seewald também sustenta que é necessário melhorar as relações
entre o Vaticano e a imprensa secular para evitar as confusões da imprensa,
muitas vezes mal intencionadas; e espera que a atitude de abertura permanente
do Papa -especialmente para com os não católicos- seja melhor apreciada no
futuro, junto à sua capacidade de combater “os aspectos negativos dos avanços”.

“Sua mensagem em realidade é um chamado dramático à Igreja e ao mundo, mas
também um chamado a uma tomada de consciência para que se tome uma posição. A
humanidade está em um momento de decisões, um momento para aprender, para
redescobrir-se”, acrescentou Seewald no diálogo com a agência ACI Prensa.

Sobre Peter Seewald

O jornalista de origem alemão Peter Seewald nasceu em 1954 no seio de uma família católica da
região de Passau. Atualmente vive em Munique. Como adolescente recebeu a influência
esquerdista do 68 alemão, que levou-lhe a romper com a Igreja aos 19 anos de
idade. Em 1981 começou a trabalhar em meios de comunicação como os semanários
Der Spiegel e Stern e o jornal Südddeutsche Zeitung. Desde 1993 se concentrou
em temas religiosos como jornalista e escritor.

Em 1996 publicou seu primeiro livro sobre o então Cardeal Joseph Ratzinger,
“O sal da terra”, baseado em uma longa entrevista que determinou a
volta Seewald à Igreja. Esse livro e o seguinte, “Deus e o mundo”,
editado no ano 2000, foram traduzidos a vinte e cinco línguas.

No verão passado, Seewald manteve uma segunda e extensa entrevista durante
vários dias com o agora Papa Bento XVI na residência de Castel Gandolfo. Deste
diálogo publicou seu terceiro livro sobre o Pontífice intitulado “A luz do
mundo”.

A entrevista na íntegra pode ser vista em:
http://www.acidigital.com/Documentos/peterseewald.htm

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.