Pastores milionários da África

“Enquanto um passa fome, outro fica embriagado” (1Cor 11,21).

Um milhão. Este é o número de pessoas que precisarão receber ajuda alimentar no Zimbábue, na África, de agora até março de 2012. A estimativa foi divulgada nesta semana pela ONU.

A revista Forbes publicou uma lista dos cinco pastores mais ricos da África, o continente mais pobre do mundo. Todos são nigerianos. Em primeiro lugar, aparecem o bispo David Oyedepo, do Ministério Vida e Fé, e o pastor Joshua Temitope, da Igreja Sinagoga das Nações, ambos com um patrimônio líquido estimado em U$$ 150 milhões (cerca de 250 milhões de reais). Depois surge Chris Oyakhilome, dirigente de Love World Ministries, com fortuna situada entre 30 milhões e 50 milhões de dólares. Já Matthew Ashimolowo, da Kingsway International Christian Church, e Chris Okotie, da Igreja Casa de Deus, têm, cada um, bens estimados em U$$ 10 milhões.

Na visão da indústria religiosa, pastores explorando principalmente os pobres, essa é a forma mais cruel de terrorismo e é um escândalo catastrófico.

Vocifera o profeta Isaías: “Feras selvagem, vinde comer, feras todas da selva: pois os guardiões estão cegos e não percebem nada, são cães mudos incapazes de latir, vigias caídos, amigos do sono; são cães com fome insaciável, são pastores incapazes de compreender; cada qual vai por seu caminho e para seu interesse, sem exceção. Eia! Vou por vinho, embriaguem-nos de bebida; e amanhã o mesmo que hoje, há provisão abundante” (Is 56,9-12).

Exorta São Paulo Apóstolo: “Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros” (Fl 3,2).

São João Apóstolo afirma que esses cães (falsos pastores) ficarão de fora do Reino de Deus e o seu lugar é o inferno (Ap  21,8; 22,15).

***
Pe. Inácio José do Vale

Pesquisador de Seitas

Professor de História da Igreja

Especialista em Ciência Social da Religião

E-mail: pe.inaciojose.osbm@hotmail.com

Fonte: Cristianismo Hoje, outubro/novembro de 2011, p.8.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.