Pároco é assassinado na República Democrática do Congo

Poderia
tratar-se de uma medida intimidadora para assustar os sacerdotes

KINSHASA,
quarta-feira, 10 de novembro de 2010 (ZENIT.org) – Dois homens armados com uniforme militar
assassinaram, na última segunda-feira, o sacerdote Christian Bakulene, pároco
de São João Batista, de Kanyabayonga, em Kivu do Norte, ao leste da República
Democrática do Congo.

Os
assassinos não roubaram nada. Segundo a imprensa local, trata-se de um
assassinato premeditado para assustar os sacerdotes que trabalham na região.

O
presbítero voltava de moto à sua paróquia, com um amigo, quando os dois
soldados o bloquearam e um deles atirou no sacerdote várias vezes, sem dar-lhe
tempo sequer para estacionar a moto. O amigo do pároco saiu ileso, segundo
informou a agência Fides.

Neste mesmo
país africano, no último mês de junho, foi assassinado – junto ao seu chofer –
o diretor executivo da ONG “A voz dos que não têm voz”, Floribert
Chebeza, um dos ativistas pelos direitos humanos mais comprometidos, que já
havia recebido várias ameaças.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.