Papa expressa “profunda amargura” com ordenação na China

Santa Sé
considera “grave violação” da liberdade de religião e consciência

CIDADE DO
VATICANO, quarta-feira, 24 de novembro de 2010 (ZENIT.org) – Bento XVI expressou sua amargura ao receber a
notícia da ordenação episcopal ilícita do padre Joseph Guo Jincai, na China. A
Santa Sé está investigando a participação forçada de prelados na cerimônia.

O Papa
acolheu a notícia da cerimônia realizada no sábado passado com “profunda
amargura, pois tal ordenação foi conferida sem o mandato apostólico e, por
isso, representa uma dolorosa ferida à comunhão eclesial e uma grave violação
da disciplina católica”, afirma hoje o Vaticano em comunicado.

A nota da
Santa Sé afirma que nos últimos dias houve pressões e restrições à liberdade de
diversos bispos, para obrigá-los a participar da ordenação, fato considerado
“uma grave violação da liberdade de religião e de consciência”.

Segundo o
Vaticano, isso repercute dolorosamente, em primeiro lugar, sobre Joseph Guo
Jincai que, por causa desta ordenação episcopal, encontra-se “em uma gravíssima
condição canônica”.

A
ordenação, de acordo com o Vaticano, “humilha” os católicos de Chengde, porque
as autoridades civis chinesas querem impor-lhes um pastor que não está em plena
comunhão nem com o Santo Padre nem com os demais bispos do mundo.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.