Papa declarará santos os mártires do Brasil, um sacerdote espanhol e um frade italiano

Segundo o ACI (10/10/2017), a Sala de Imprensa do Vaticano informou que o Papa Francisco presidirá a canonização de 35 novos santos no domingo, 15 de outubro.

A nota assinala que o Santo Padre “celebrará a Missa e presidirá o rito de canonização dos Beatos: André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e 27 companheiros, Antonio e Giovanni, Faustino Míguez (sacerdote espanhol) e Angelo de Acri (frade italiano)”.

André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e 27 companheiros são os chamados protomártires do Brasil, assassinados por ódio à fé entre 1630 e 1654, quando os holandeses calvinistas queriam obrigar os católicos no país a se converterem e proibiram a celebração da Santa Missa.

Pe. André de Soveral e outros 70 fiéis foram assassinados em 16 de julho de 1645 nas mãos de 200 soldados holandeses, junto com os índios potiguares, na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú, município de Canguaretama (RN).

Três meses depois, em 3 de outubro de 1645, ocorreu o massacre de Uruaçu, onde foram assassinados Pe. Ambrósio Francisco Ferro e o leigo Mateus Moreira. De acordo com os relatos, antes que arrancassem o seu coração, pôde gritar: “Louvado seja o Santíssimo Sacramento!”.

Por outro lado, em dezembro de 2016, o Papa aprovou o milagre realizado por intercessão do Beato Faustino Míguez, sacerdote espanhol da Ordem dos Clérigos Regulares Pobres da Mãe de Deus das Escolas Pias (Escolápios) e fundou a Congregação das Irmãs Calasancias Filhas da Divina Pastora.

Outro beato que será declarado santo é Angelo de Acri, sacerdote da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, nascido em 9 de outubro de 1669 em Acri, na Itália, e morreu em 30 de outubro de 1739.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/papa-declarara-santos-os-martires-do-brasil-um-sacerdote-espanhol-e-um-frade-italiano-83768/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.