Papa aos consagrados: é necessário vosso testemunho coerente

Na Festa da
Apresentação do Senhor e Dia da Vida Consagrada

CIDADE DO
VATICANO, quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – A vida consagrada está chamada a um
“testemunho profético”, afirmou hoje Bento XVI durante as Vésperas celebradas
na Basílica de São Pedro, por ocasião da Festa da Apresentação de Jesus no
Templo e Dia da Vida Consagrada.

O Papa quis
celebrar esta festa, instituída por seu predecessor, João Paulo II, com os
superiores e superioras presentes em Roma e com representantes das famílias e
institutos religiosos.

A
Apresentação de Jesus no templo “constitui um ícone eloquente da entrega total
da própria vida para aqueles, homens e mulheres, que são chamados a reproduzir
na Igreja e no mundo”, mediante os conselhos evangélicos, “os traços
característicos de Jesus virgem, pobre e obediente”.

Bento XVI
reconheceu que hoje, sobretudo nas sociedades mais desenvolvidas, vive-se “uma
condição frequentemente assinalada por um pluralismo radical, por uma
progressiva marginalização da religião da esfera pública, por um relativismo
que afeta os valores fundamentais”.

“Isso exige
que nosso testemunho cristão seja luminoso e coerente e que nosso esforço
educativo seja cada vez mais atento e generoso”, observou.

Assim,
pediu aos consagrados que sua ação apostólica “converta-se em uma tarefa de
vida que se some, com perseverante paixão, à Sabedoria como verdade e como
beleza”. 

“Saibam
orientar com a Sabedoria de suas vidas e com a confiança nas possibilidades
inesgotáveis da educação verdadeira a inteligência e o coração dos homens e das
mulheres de nosso tempo para a vida de bondade do Evangelho”, assinalou.

O Papa,
aludindo à passagem do Evangelho do dia, sobre a Apresentação de Jesus no
Templo, propôs três “ícones” contidos na cena narrada pela Escritura.

O primeiro
“contém o símbolo fundamental da luz”, que “os Padres da Igreja uniram esta
irradiação ao caminho espiritual”.

“A vida
consagrada expressa esse caminho, de modo especial, como filocalia, amor
pela beleza divina, reflexo da bondade de Deus”, que, ainda que corresponda a
todos os cristãos, “uma experiência singular da luz que emana do Verbo
encarnado é feita certamente pelos chamados à vida consagrada”, afirmou.

O segundo
ícone – explicou -, é “a profecia, dom do Espírito Santo”. “A vida consagrada
está chamada a esse testemunho profético, ligada a sua dupla atitude
contemplativa e ativa”. 

O terceiro
– acrescentou -, é a “escuta assídua da Palavra”. “Escutem assiduamente a
Palavra, pois toda sabedoria de vida nasce da Palavra do Senhor”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.