Os Santos são a catequese vivente mais eficaz, diz Cardeal Piacenza

Vaticano, 09 de maio de 2012 (ACIDIGITAL) – O Prefeito da Congregação para o Clero, Cardeal Mauro Piacenza, disse que os Santos são a “catequese vivente mais eficaz que Deus mesmo oferece a seu povo”. Assim o indicou na homilia da Missa de inauguração do Congresso Internacional sobre Catequese, titulado “Iniciação cristã e nova evangelização”.

Na Eucaristia que celebrou no dia 8 de maio, o Cardeal disse que a tarefa da catequese é “vencer o analfabetismo religioso, ensinar o que Deus nos falou! Sem deixar-se paralisar pelas intermináveis perguntas metodológicas!”.

Depois de recordar aos participantes do Congresso o que o Papa Bento XVI falou no início da Quaresma em um encontro com os sacerdotes de Roma, o Cardeal destacou que “os problemas metodológicos, queridos amigos, são superados longamente pelos Santos que, com sua simplicidade e vida, são a catequese vivente mais eficaz que Deus mesmo oferece a seu povo”.

No evento promovido pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa, o Cardeal Piacenza se referiu ao Ano da Fé que o Papa convocou desde outubro deste ano, quando se cumpre 50 anos da abertura do Concílio Vaticano II e 20 anos da promulgação do Catecismo da Igreja Católica.

Sobre a “abertura da porta da fé aos pagãos” da que fala a leitura dos Atos dos Apóstolos na liturgia de hoje, o Cardeal disse que “é antes de tudo tarefa de Deus mesmo! Se perdermos de vista este ‘primado’ da Obra de Deus, qualquer esforço que fizermos estará destinado a não dar os frutos esperados”.

“É Deus quem abre a porta da fé a nossos irmãos e o faz, antes de tudo, através do seu Filho Unigênito. Ele é a ‘porta das ovelhas’, via universal e única de salvação para todos os homens”.

O Prefeito da Congregação para o Clero disse depois que para esta tarefa da catequese é necessária a cooperação livre do ser humano, alentada pela graça de Deus, para promover a tarefa da nova evangelização.

“Por um lado a catequese deve colaborar com o Senhor a ‘abrir a porta da fé’, mostrando de modo profundamente razonável e humanamente, inclusive afetivamente, receptivo, a grande possibilidade da vida, do significado e cumprimento que Deus oferece aos homens”, disse o Cardeal.

Assim a perspectiva humana “poderá resultar fascinante” e vai alentar a que a catequese “sustente a inteligência da fé, através do conhecimento da Revelação, já seja em seus aspectos relacionais ou naqueles mais tipicamente doutrinais”.

O Prefeito disse também que “devemos reconhecer que a vida moral, dentro ou fora do nível eclesial, foi terrivelmente debilitada por uma catequese insuficiente, por uma formação incapaz, talvez, de dar razões da exigência do Evangelho e de mostrar, na experiência existencial concreta, como elas são extraordinariamente humanizantes. Certamente tudo isto não é culpa do concílio!”

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.