Os cabelos de Sansão

SA1E521Qual a explicação da perda das forças de Sansão, ao serem cortados os seus cabelos?

A cabeleira de Sansão era, segundo um costume israelita, símbolo da consagração (nazireato) deste varão ao Senhor. Conservar a cabeleira, portanto, vinha a ser em Sansão sinal de amor e devotamento a Javé. Enquanto Sansão era cioso de seus cabelos (cioso de seu voto de nazireato), o Senhor lhe concedia auxílio e forças extraordinárias para debelar os filisteus, inimigos de Israel – missão esta que Deus mesmo atribuíra a Sansão.

Aconteceu, porém, que o valente guerreiro, vencido pela paixão, revelou o seu segredo a uma mulher, dando ocasião a que lhe cortassem os cabelos; por esse feito, ele violou o seu voto ou a fidelidade ao Senhor e desmereceu a proteção que lhe era dada; tomou-se então incapaz de lutar, sucumbindo finalmente nas mãos dos adversários.

Não se julgue, portanto, que eram os cabelos como tais que faziam a força de Sansão.

Veja-se, a propósito, E. Bettencourt, “Para entender o Antigo Testamento” 226-231.

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.