“Onde há uma criança, o céu despeja toda a beleza e bondade do mundo”

Cardeal Bertone visita o hospital Menino Jesus

ROMA, quarta-feira, 21 de dezembro de 2011 (ZENIT.org) – Os hospitais infantis, onde até as crianças têm que sofrer, são lugares que não devem destruir as nossas esperanças, mas constituir uma oportunidade para explorarmos o sentido da vida, difícil de entender na corrida do cotidiano.

Assim falou o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado vaticano, durante sua visita ao Hospital Menino Jesus, ontem (20), onde expressou suas felicitações de Natal. O cardeal recordou as grandes esperanças que o papa Bento XVI deposita no hospital infantil mais reconhecido de Roma, cujas “realizações e empenho” ele segue de perto.
Em 30 de setembro de 2005, o papa já tinha visitado o hospital Menino Jesus, descrevendo-o como “um posto avançado da ação evangelizadora da comunidade cristã”.
“O Natal é a festa das crianças. E onde há uma criança, o Céu derrama toda a beleza e bondade do mundo”, disse o cardeal Bertone durante a visita ao hospital pediátrico.

O secretário de Estado vaticano recordou depois a mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial da Paz 2012, que nos lembra que “não são as ideologias que salvam o mundo, mas o Deus vivo, o criador e garantidor da liberdade e do que é bom e verdadeiro”. “É no Senhor que reside a esperança, mesmo para as crianças gravemente doentes”.

O cardeal Bertone elogiou o Hospital Menino Jesus não apenas pelo “trabalho de vanguarda”, mas também por causa do espírito de “acolhimento” que se concretiza “no tratamento e no cuidado amoroso e diligente dos pequenos pacientes”.
Se em cada criança que é tratada no hospital “for reconhecido o rosto de Jesus”, tudo “se tornará menos difícil”. Ver sofrer os pequeninos “nos convida a olhar para dentro de nós mesmos e a encontrar o caminho da esperança que o nosso coração reivindica”, completou o cardeal.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.