O que fazer contra as maldições?

Figura1A melhor defesa contra o mal é uma vida sem pecados

Certa vez, recebi um e-mail de uma pessoa me perguntando o que fazer quando alguém deseja que ele morra, que não arranje emprego, que fracasse na vida, etc.?

Antes de tudo é preciso ficar claro que a pessoa que deseja o mal a outro, está pecando gravemente por inveja, ciúme, etc.; e o mal se volta contra ela mesma, pois a deixa num triste estado de pecado grave, sem a graça  bendita de Deus. Nada pior que isso para uma alma.

Como anular essas maldições e pragas lançadas contra nós?

São Paulo diz na Carta aos Efésios que é pela fé que devemos anular “os dardos inflamados do maligno”. Se alguma maldição pode nos atingir viria certamente do demônio, então, é pela fé em Jesus Cristo, no seu amor, por seu Sangue, por Sua Cruz, por Suas Palavras e sofrimentos, que devemos anular a ação maligna. São João nos lembra em suas Cartas que “Aquele [o Espírito Santo] que está em nós é maior do que aquele que está no mundo”. Somos templos vivos do Espírito Santo que habita em nós.

Portanto, nada de medo, e nem se deixar levar pela sugestão de que as palavras de maldição, “trabalhos”, “feitiços” e pragas lançadas contra nós, diretamente ou às escondidas, possa nos fazer mal. Creia firmemente em Jesus Cristo e rejeite todo medo. É claro que não devemos abusar do demônio, e não desafiá-lo, como Deus recomenda, pois ele é mais forte do que nós, mas não tenhamos medo quando estamos em Deus.sedesantos

Leia também: Benção e Maldição

Existe maldição de ou em família?

Bendizei e não amaldiçoeis

A melhor defesa contra o mal é uma vida sem pecados, pois o demônio nos escraviza pelo pecado. Além disso, uma fé viva em Deus, uma consagração permanente à Virgem Maria; a São José, aos Santos Arcanjos e aos santos Anjos da Guarda, e demais santos. Quem pode algo contra esse exército celeste comandado pela Virgem Mãe de Deus? Acima de tudo, peça a Jesus quando você comungar o Seu precioso Corpo que destrua todo mal lançado contra você; contra os seus entes queridos, contra os seus antepassados; ou mesmo todo mal que possa ter chegado a você e à sua família por herança hereditária.

Santo Agostinho dizia que o demônio é como um cão preso na coleira com uma corrente; só morde quem dele se aproxima; ele nos assusta com seus gritos e tentações,  mas Cristo o prendeu. A Igreja nos ensina que ele não pode nos fazer qualquer mal sem que Deus o permita; e se Deus o permite, é para nosso bem; então, estejamos sempre em paz. Seja sempre feita a vontade bendita de Deus.

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.