O que é o inferno?

“Entrai pela porta estreita! Pois larga é a porta e espaçoso o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram!” Mt 7,13o_cristao_diante_da_morte

Jesus nos adverte que seremos separados Dele se deixarmos de ir ao encontro das necessidades graves, ou seja, dos pobres, dos pequenos que são nossos irmãos; ou se morrermos em pecado moral sem ter se arrepender, e sem ter acolhido o amor misericordioso de Deus.

Este estado de auto-exclusão definitiva da comunhão com Deus, com a amizade de Deus, é o que chamamos de “Inferno”, como podemos observar no parágrafo 1033 do Catecismo da Igreja Católica:

Leia também: O inferno não existe? EB

Que história é essa de que os anjos pecaram e surgiu o inferno?

Qual é o destino do espírito daquele que é condenado ao inferno?

7 erros sobre morte, inferno e demônio que não devemos cometer

Sete pecados que “saíram de moda” e podem te levar para o inferno

“Não podemos estar unidos a Deus se não fizermos livremente a opção de amá-lo. Mas não podemos amar a Deus se pecamos gravemente contra Ele, contra nosso próximo ou contra nós mesmos: “Aquele que não ama permanece na morte. Todo aquele que odeia seu irmão é homicida; e sabeis que nenhum homicida tem vida eterna permanecendo nele” (1 Jo 3, 14-15). Nosso Senhor adverte-nos de que seremos separados dele se deixarmos de ir ao encontro dos pobres e dos pequeninos.”

Ouça a explicação do Prof. Felipe Aquino sobre este assunto:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.