O Papa: Inundar os lares com as verdadeiras alegria e luz do Natal

Vaticano, (11/12/2011 – ACI/EWTN Noticias) – Ao presidir o Ângelus dominical perante os milhares de fiéis que estiveram reunidos na Praça de São Pedro, o Papa Bento XVI alentou a uma adequada preparação para o Natal e assim alagar os lares com a autêntica alegria e luz do nascimento do Menino Deus.

Em sua saudação em espanhol, o Papa recordou que este domingo, o terceiro do Advento, é o chamado domingo Gaudete que “nos convida a preparar-nos com a oração e as boas obras a celebrar com gozo a chegada Jesus entre nós. Que a Santíssima Virgem Maria nos ensine a reconhecê-lo e amá-lo, de modo que nosso coração e nossos lares sejam alagados com sua luz”.

Em sua reflexão em italiano, o Santo Padre explicou que os textos da liturgia de hoje animam a seguir vivendo na esperança, a vigilância do coração que “o cristão está chamado a exercitar sempre, na vida de todos os dias”.

“O ambiente exterior propõe mensagens usuais de natureza comercial, mesmo que não tão forte por causa da crise econômica. O cristão é convidado a viver o Advento sem deixar-se distrair pelas luzes, mas sabendo dar o valor correto às coisas, fixando seu olhar interior sob Cristo”.

“Se, de fato, perseveramos “vigilantes na oração e exultantes na glória” (ibid.), os nossos olhos serão capazes de reconhecer Nele a verdadeira luz do mundo, que vem clarear as nossas trevas”, disse.

Neste domingo do Gaudete, o cristão está chamado à verdadeira alegria que “não é fruto do divertimento, entendida no sentido etimológico da palavra di-vertir, isto é ir além dos deveres da vida e suas responsabilidades”.

“A verdadeira alegria está ligada a algo mais profundo. Certo, no ritmo cotidiano, muitas vezes frenético, é importante encontrar espaço para um tempo de descanso, para distração, mas a alegria verdadeira está ligada a um relacionamento com Deus. Quem encontrou Cristo na própria vida experimenta no coração uma serenidade e uma alegria que ninguém e nenhuma situação pode tirar”.

“Santo Agostinho expressou isso muito bem, em sua busca pela verdade, pela paz, pela alegria, depois de ter buscado em vão em muitas coisas, conclui com uma célebre expressão que o coração do homem é inquieto, não encontra serenidade e paz até que repousa em Deus”.

“A verdadeira alegria não é simplesmente um estado de animo passageiro, nem qualquer coisa que se consegue com os próprios esforços, mas é um dom, nasce do encontro com a pessoa vida de Jesus, ao dar espaço a Ele em nós, ao acolher o Espírito Santo que guia nossa vida”, recalcou Bento XVI.
 
Por isso, afirmou o Papa, “neste tempo de Advento reforcemos a certeza que o Senhor veio em meio a nós e continuamente renova a sua presença de consolação, de amor e de alegria. Tenhamos confiança Nele, como afirma ainda Santo Agostinho, a luz da esperança: o Senhor é mais próximo a nós do que nós somos de nós mesmos – “interior intimo meo et superior summo meo””.

“Confiemos nosso caminho à Virgem Imaculada, cujo espírito exultou em Deus Salvador. Que Ela seja que guie nossos corações na alegre espera da vinda do Jesus, uma espera rica de oração e de obras boas”, concluiu.

Depois da reza Mariano, o Santo Padre cumprimentou as crianças, que seguindo a tradição do terceiro Domingo de Advento levam suas imagens do Menino Jesus para que o Papa as abençoe.

“Queridos irmãos e irmãs -disse- hoje a primeira saudação está dedicada às crianças de Roma, que vieram para a tradicional bênção dos ‘Bambinelli’, organizada pelos Centros oratórios romanos. Queridas crianças, quando rezarem diante de seus nascimentos, lembrem-se de mim, assim como eu me lembro de vocês Obrigado! Feliz Natal!”

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.