O Papa Francisco explica o estado atual das relações com os lefebvristas

O site ACI Digital (13/05/2017) informou que durante a entrevista coletiva oferecida no avião que o trazia de volta a Roma de sua peregrinação a Fátima com motivo dos 100 anos das aparições da Virgem, o Papa Francisco assinalou que existem avanços na normalização das relações com a Fraternidade Sacerdotal São Pio X (FSSPX), mais conhecidos como lefebvrianos ou lefebvristas, e que o trato mútuo é de fraternidade.

Perguntado sobre uma possível reconciliação iminente, o Santo Padre descartou todo tipo de “triunfalismo”. Indicou que a Congregação para a Doutrina da Fé ainda está estudando um documento. Entretanto, “o estado atual das relações é de fraternidade”, assegurou.

Neste sentido, explicou que “o ano passado dava a licença para a confissão a todos eles, também uma forma de jurisdição para o matrimônio”.

Além disso, assegurou que “com Dom (Bernard) Fellay temos uma boa relação, falamos algumas vezes. Eu não gosto de apressar as coisas…, caminhar, caminhar…, e logo já veremos. Para mim não é um problema de vencedores ou de vencidos. É um problema de irmãos que devem caminhar juntos procurando a forma de dar passos adiante”.

A FSSPX foi fundada pelo Arcebispo Marcel Lefebvre em 1970, em resposta ao que descreve como erros na Igreja depois do Concílio Vaticano II. Suas relações com a Santa Sé ficaram mais tensas em 1988 quando Dom Lefebvre consagrou quatro bispos sem permissão de São João Paulo II. A consagração ilícita deu lugar à excomunhão deles cinco. Lefebvre morreu em estado de excomunhão.

Em 2009 Bento XVI levantou a excomunhão que pesava sobre estes 4 prelados e depois disto as negociações entre os lefebvristas e o Vaticano continuaram para “reencontrar a plena comunhão com a Igreja”.

Em 1 de abril de 2016 a Santa Sede e a FSSPX informaram que houve um encontro informal entre o Papa Francisco e o superior geral dos lefebvristas, o bispo Bernard Fellay no Vaticano.

Ainda continuam os diálogos em vistas à inserção da FSSPX na plena comunhão da Igreja Católica.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/o-papa-francisco-explica-o-estado-atual-das-relacoes-com-os-lefebvristas-34989/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.