O Papa: Declararei São João de Ávila como Doutor da Igreja

MADRI, 20 Ago. 11 / 06:21 pm (ACI/EWTN Noticias) Ao concluir a Missa celebrada esta manhã na Catedral da Almudena em Madrid (Espanha), o Papa Bento XVI anunciou sua intenção de declarar doutor da Igreja São João de Ávila, cuja proclamação oficial será realizada no Vaticano em uma data a ser definida.

Ao concluir a Missa o Santo Padre disse aos presentes: “com grande alegria, no marco da santa igreja Catedral de Santa Maria a Real da Almudena, quero anunciar agora ao povo de Deus que, acolhendo os pedidos do Senhor Presidente da Conferência Episcopal Espanhola, o Eminentíssimo Cardeal Antônio Maria Rouco Varela, Arcebispo de Madri, dos outros Irmãos no Episcopado da Espanha, bem como de um grande número de Arcebispos e Bispos de outras partes do mundo, e de muitos fiéis, declararei, proximamente, São João de Ávila, presbítero, Doutor da Igreja”.

O anúncio causou um longo e prolongado aplauso da parte de todos os presentes na Catedral. O Papa fez votos também para que “a palavra e o exemplo deste pastor ilumine os sacerdotes e os seminaristas”. “Convido a todos a dirigirem o olhar para ele”, acrescentou.

Ao anúncio do Santo Padre, o Arcebispo de Madrid, Cardeal Antonio María Rouco Varela, respondeu agradecendo profundamente pela decisão e disse que “esperamos com alegria que sua Santidade determine a data da solene declaração do Santo padroeiro do clero espanhol como doutor da Igreja universal para acudir a Roma para dar graças a Deus por esse dom tão grande da providência divina”.

Há dois dias o Bispo de Córdoba, Dom Demetrio Fernández, explicou à ACI Prensa que todos os trâmites para declarar doutor da Igreja a São João de Ávila estavam terminados e que correspondia ao Papa fazer o anúncio respectivo, o qual acaba de ser feito esta manhã. O santo pertenceu a esta diocese espanhola.

A Igreja Católica atribui oficialmente o título de doutor da Igreja àquelas pessoas que têm uma autoridade teológica e doutrinal, em razão da certeza de seu pensamento, a santidade de suas vidas e a relevância de suas obras. Atualmente existem 33, dos quais 3 são mulheres.
 
Dom Fernández disse também ao grupo ACI que São João de Ávila é “um dos santos espanhóis mais emblemáticos do século XVI. É um jovem muito atraente. É um jovem rico ao estilo de São Francisco de Assis. É filho único, seus pais são donos de uma mina. Ele deixa tudo, reparte seus bens aos pobres e se dedica a pregar a Jesus Cristo. Isso a um jovem deve chamar a atenção e conhecê-lo”.

São João de Ávila

Juan de Ávila, nasceu em Almodóvar del Campo, em Castilla Nueva. Estudou filosofia e teologia na Universidade de Alcalá. É considerado como um dos mais influentes Santos da Espanha do século XVI.

Foi amigo de Santo Ignácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus (jesuítas) e conselheiro espiritual de Santa Teresa, se atribui também a ele a conversão de São Francisco da Borja e São João de Deus.

Ordenado sacerdote mostrou tal eloqüência, que o Arcebispo de Sevilha lhe pediu que ele se dedicasse à evangelização em seu país. Trabalhou durante 9 anos nas missões da Andaluzia.

Dedicou-se ao apostolado de missão em todas as regiões da Espanha, principalmente nas cidades. Os mais famosos de seu escritos são suas cartas e o tratado: “Audi Filia”.

Foi beatificado em 1894 e canonizado pelo Papa Paulo VI no dia 31 de maio de 1970. Sua festa se celebra dia 10 de maio.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.