O Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social em 2012

O Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social está iniciando seu terceiro ano de trabalhos em favor da geração de consciência crítica e mobilização sociopolítica em relação às mudanças climáticas provocadas especialmente pelo aquecimento global que atinge a Terra. Ele nasceu de uma decisão de parceiros da Misereor no Brasil e está especialmente ligada às pastorais sociais da Comissão Episcopal da Caridade, Justiça e Paz da CNBB.

Fazem parte deste Fórum, além das pastorais sociais, o CIMI, a CPT, o CPP, o MEB, a Pastoral da Ecologia da Arquidiocese de São Paulo, os movimentos da Via Campesina (MST, MMC, MAB e MPA), a FASE, o CAIS, a Rede Jubileu Brasil, a Cáritas Brasileira, o PACS (Políticas Alternativas para o Cone Sul), a FIAN Brasil e a ASA (Articulação do Semi-Árido). Seu objetivo tem sido articular ações destas entidades para que seus agentes e, na medida do possível, toda a sociedade compreenda porque a Terra exige mudanças no modo de vida dominante para que ela possa manter um ambiente favorável à vida.

Como bispo designado pala Comissão 8 da CNBB para acompanhar o Fórum, quero apresentar, com alegria, notícias sobre sua atuação na relação com a sociedade e com a igreja no Brasil.

Nos dois primeiros anos, os destaques de sua atuação foram os 10 seminários regionais, reunindo pessoas de pastorais e entidades de todas as grandes regiões do país, ligando as mudanças climáticas com as características dos sete biomas brasileiros; a colaboração com a Campanha da Fraternidade de 2011, sobre Fraternidade e Vida no Planeta, tanto na elaboração do texto base como nas assessorias a regionais e dioceses; elaboração e publicação de material informativo e pedagógico, incluindo duas cartilhas e três vídeos; realização do 1º Seminário nacional de Atingidos por Eventos Climáticos Extremos, com presença de representantes de comunidades de 17 estados.

Seu terceiro ano de atuação é o primeiro do segundo projeto de apoio e parceria da Misereor e da CNBB e começa com três atividades principais: a divulgação de dois vídeos pedagógicos, ambos contando com participação de afetados por desastres socioambientais, um de âmbito nacional e outro da região amazônica brasileira, boliviana e peruana; divulgação de uma revista em quadrinhos, visando especialmente a comunicação e trabalhos pedagógicos com jovens; apoio à comissão provisória do Movimento Nacional de Afetados por Desastres Socioambientais – MONADES, que está em fase de organização; realização de seminário e de interlocução com o governo federal sobre a política energética nacional, visando que a energia solar seja assumida como fonte prioritária.

Além disso, em diferentes frentes, como o encontro das pastorais sociais realizado no dia 12 de março, o Fórum colabora no debate e no planejamento da presença e de ações na Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental contra a Mercantilização da Vida e da Natureza em Defesa dos Bens Comuns, mas sobre isso falaremos em outro texto.

Como conclusão, gostaria de propor aos irmãos no episcopado e aos regionais da CNBB a estimular seus agentes pastorais a participarem da missão do Fórum, assumindo os vídeos, as cartilhas e a revista em quadrinhos nas trabalhos de geração de consciência crítica e de mobilização para enfrentar o que causa as mudanças climáticas. Com isso, estaremos dando continuidade à CF do ano passado e com a deste ano, porque a saúde das pessoas depende da saúde da Terra.

***
Dom Pedro Luiz Stringhini

Bispo diocesano de Franca, SP

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.