O 3º Missal Romano já está sendo revisto pela CETEL

Brasília (Sexta-feira, 24 de agosto de 2012, Gaudium Press) A Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos (Cetel), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reuniu-se entre os dias 21 e 23 de agosto, afim de continuar o trabalho de revisão do 3º Missal Romano do Tempo Comum.

“Estamos analisando os prefácios. Como o texto é em latim, analisamos até se há musicalidade, ao traduzir para o português”, afirmou Dom Dadeus Grings, Arcebispo de Porto Alegre (RS), e membro da comissão.

O prelado explicou ainda a complexidade do trabalho: “Analisamos cada trecho do texto até chegarmos à unanimidade, então não é um trabalho rápido. É um trabalho muito rico e de muito empenho para chegarmos a um texto mais bonito e significativo”.

Processo lento e minucioso

A CETEL revisa a tradução dos textos e depois os envia aos bispos de todo o Brasil para que façam as devidas emendas. Após a aprovação das emendas pela, o texto é levado para aprovação na Assembleia Geral dos Bispos do Brasil. Caso seja aprovado, é enviado a Roma, para que seja reconhecido pela Santa Sé.

O texto só será utilizado depois de totalmente aprovado e totalmente reconhecido pela Santa Sé. A partir desse momento, o 3º Missal Romano passa a ter uso obrigatório. (EPC)

Com informações da CNBB

Fonte: Gaudium Press

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.