Números da Igreja na Espanha: uma obra imensa

Quase 5 mil
centros assistenciais, 6 mil escolas e mais de 15 mil missionários

MADRI,
sexta-feira, 5 de novembro de 2010 (ZENIT.org) – Quase 5 mil centros assistenciais, mais de
5.500 escolas e mais de 15 mil missionários: estes são os números da Igreja na
Espanha, país que receberá o Papa amanhã, com abertura e expectativa.

Segundo o
censo 2010 do Instituto Nacional de Estatística, a Espanha tem 46,9 milhões de
habitantes. Destes, 92,5% são católicos. Do ponto de vista subjetivo, o Centro
de Pesquisas Sociológicas informa que 72,7% dos espanhóis se consideram
católicos.

As
instituições eclesiais realizam uma ação caritativa e social imensa. A Igreja na
Espanha tem 4.459 centros assistenciais, nos quais se atende um total de
2.764.719 pessoas.

Em
concreto, há 93 hospitais, 72 ambulatórios, 788 asilos, 435 orfanatos, 301
consultores familiares e centros para a proteção da vida e mais de 3 mil
centros especiais de educação ou reinserção social de propriedade da Igreja ou
dirigidos por eclesiásticos ou religiosos.

No âmbito
educativo, a Igreja trabalha na Espanha com 1.738 escolas infantis e de Ensino
Fundamental, 3.694 escolas de Ensino Médio e 153 escolas de ensino superior e
universidades. Um total de 1.370.151 alunos estuda em centros católicos.

Em termos
gerais, em 2008, a
Igreja economizou ao Estado, com suas atividades sociais, educativas e
caritativas, 30 bilhões de euros, segundo a Conferência Episcopal Espanhola.

O número de
novos batizados aumentou para 314.719, em 2009; as primeiras comunhões foram
244.489; e os casamentos religiosos, 91.386.

A geografia
eclesiástica espanhola está composta por 14 províncias eclesiásticas, divididas
em 69 dioceses. Conta com 22.674 paróquias, segundo o departamento de
estatística da secretaria de Estado do Vaticano.

Neste
momento, exercem seu ministério na Espanha: 2 cardeais, 14 arcebispos, 48
bispos residentes e 10 bispos auxiliares. Com relação aos eméritos, há 4
cardeais, 6 arcebispos, 25 bispos e 2 bispos auxiliares.

Ao mesmo
tempo, em 2010, realizaram seu trabalho pastoral fora da Espanha 109 bispos
espanhóis, distribuídos em mais de 30 países.

Os
missionários espanhóis aumentaram para mais de 15 mil, dos quais 2.500 são
religiosos, 9 mil, religiosas e mais de 2 mil, religiosos não ordenados.

A eles é
preciso acrescentar 842 sacerdotes diocesanos, dos quais 355 trabalham na
América Latina. Além disso, mais de 1.500 leigos espanhóis decidiram dedicar
sua vida às missões em diversos lugares do mundo.

Atualmente,
o país conta com 16.859 sacerdotes diocesanos e 7.990 sacerdotes religiosos. Há
1 sacerdote para cada 1.709 católicos.

Na Espanha,
vivem 326 diáconos permanentes, 3.946 religiosos não sacerdotes e 50.653 religiosas
professas.

Com relação
às vocações ao sacerdócio, há 1.943 seminaristas maiores e 1.963 seminaristas
menores, o que representa 4,27 seminaristas maiores para cada 100 mil
habitantes.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.