Nova universidade oferece esperança e oportunidades para Oriente Médio

Fundada
pelo arcebispo melquita católico Elias Chacour

NAZARÉ,
segunda-feira, 15 de novembro de 2010 (ZENIT.org) – A primeira universidade árabe-cristã
plenamente acreditada em Israel, o Nazareth Academic Institute (NAI), abriu
suas portas no início de novembro, oferecendo um “novo modelo” de
educação de nível superior no país, que proporciona uma educação em igualdade
de oportunidades e estudos de paz.

Situado
inicialmente em Ibillin, perto de Haifa, o NAI funcionou como um campus
independente da Universidade de Indianápolis, segundo informou a universidade,
em um comunicado de imprensa.

Em março de
2009, anos depois de trabalhar para adaptar-se ao sistema acadêmico israelense,
o Conselho de Educação Superior e o governo de Israel reconheceram e aceitaram
a escola como universidade privada israelense.

Durante sua
visita à Terra Santa, em maio de 2009, Bento XVI abençoou a primeira pedra da
nova universidade, depois de celebrar uma Missa com árabes cristãos.

Os
estudantes de cada área deverão realizar um curso do Programa de Estudos de Paz
e Liderança, centrado em questões acerca de, por exemplo, “como avançar e
garantir a coexistência pacífica e a cooperação em uma região multiétnica e
multirreligiosa como o Oriente Médio”.

“O NAI
acredita que a paz é possível e que pode começar na sala de aula – afirma o
comunicado. Para que isso aconteça, os estudantes devem aprender como agir na
sociedade, não somente no lugar de trabalho, de maneira que o NAI constrói sua
educação a partir de um currículo de estudos de paz.”

“Obrigatório
para todos os estudantes, este núcleo de paz os incentiva a avaliar questões
regionais a partir de múltiplas perspectivas e discursos culturais em
conflito.”

“Também
fomenta as capacidades de pensamento crítico, negociação e resolução de
conflitos, que os estudantes precisam para identificar soluções e chegar a
consensos em uma sociedade diversificada.”

O
comunicado acrescenta: “Os estudantes descobrem não somente o porquê das
questões da coexistência, mas também como eles podem criá-la em suas vidas
pessoais e profissionais”.

Apoios

O fundador
do NAI é o arcebispo melquita católico Elias Chacour, de Akka, Haifa, Nazaré e
toda a Galileia.

Três vezes
indicado para o Prêmio Nobel da Paz, nasceu e cresceu em Baram, um povoado
árabe situado ao norte da Galileia, perto da fronteira com o Líbano.

O
vice-presidente da Junta Internacional de Conselheiros do NAI e embaixador da
Áustria em Israel, Kurt Hengl, reconheceu a importância do trabalho de Dom
Elias.

“Estas
instituições cumprem uma função regional importante, ajudando os árabes
israelenses a alcançar altos níveis profissionais e acadêmicos e permitindo-lhes
integrar-se melhor na sociedade e na economia israelense”, afirmou.

Acrescentou
que a organização desempenha uma função vital na ajuda às mulheres árabes
muçulmanas, para libertar-se lentamente das “estruturas patriarcais”
da cultura.

O Nazareth
Academic Institute recebeu um grande apoio político de várias pessoas e grupos,
entre eles, Shimon Peres, a União Europeia, a Administração dos Estados Unidos,
assim como de destacados líderes da Igreja Católica, como o arcebispo de Viena,
cardeal Christoph Schönborn.

Hengl
reconheceu que “serão necessários enormes esforços para levar à prática e
garantir as visões de [Dom] Chacour de uma instituição acadêmica de inspiração
cristã para a juventude da Galileia: cristãos, muçulmanos, judeus e
drusos”.

E concluiu:
“Toda ajuda, apoio político e financeiro, trabalho voluntário e oração
serão bem-vindos”.
Mais informação: Nazareth Academic Institute: http://www.nazareth.ac.il/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.