Notícias Escola da Fé: 30/06/2011

Um cristão é assassinado a cada cinco minutos

BUDAPESTE, segunda-feira, 6 de junho de 2011 (ZENIT.org) – A cada cinco minutos, um cristão morre assassinado em razão de sua fé: este é o arrepiante dado difundido pelo sociólogo Massimo Introvigne em sua intervenção na Conferência Internacional sobre Diálogo Inter-Religioso entre Cristãos, Judeus e Muçulmanos, realizada em Gödöllö (Budapeste), promovida pela presidência húngara da União Europeia.
Introvigne, representante da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) para a luta contra a intolerância e a discriminação contra os cristãos, indicou que 105 mil deles são assassinados cada ano por sua fé, contando somente os verdadeiros martírios, os que são levados à morte pelo fato de serem cristãos, sem considerar as vítimas de guerras civis ou entre nações.
“Que a Europa se prepare para uma onda de imigração, desta vez de cristãos que fogem das perseguições”, advertiu.
Por sua vez, o metropolitano Hilarion recordou que pelo menos um milhão de cristãos vítimas de perseguição no mundo são crianças.

O pai da Pílula anticoncepcional se arrepende do seu invento

O austríaco Carl Djerassi, pai da pílula anticoncepcional, se arrepende do seu invento que culpa da catástrofe demográfica e origem de um terrível desequilíbrio populacional. Lamento a desconecção atual entre sexualidade e reprodução. ” A queda da natalidade é uma epidemia pior que a obesidade”, “os jovens estão cometendo um suicídio nacional ao rechaçar a reprodução”. Para Djerassi, a limitação da natalidade provocou um “cenário de horror”. Na maior parte da Europa deixou de haver “uma relação entre sexualidade e reprodução”. E agregamos isso não só na Europa mas em todo o mundo. “Na católica Austria, em que o número médio de crianças por família é de 1,4, essa dissociação é agora completa”. Criticou as famílias que limitam seus filhos porque “querem gozar comendo “schnitzels” (uma milaneza a moda de Viena), enquanto deixam que o resto do mundo se destrua.

Fonte:
http://www.valoresciudadanos.com.ar/component/k2/item/87-el-padre-de-la-p%C3%ADldora-anticonceptiva-se-arrepiente-de-su-invento

Espanha: Igreja assiste 3,6 milhões de pessoas

MADRI, sexta-feira, 17 de junho de 2011 (ZENIT.org) – Mais de 5 milhões de Eucaristias celebradas, 314.719 batismos, 249.255 primeiras comunhões, 91.281 casamentos e mais de 43 milhões de horas de dedicação aos outros por parte dos sacerdotes (18.825), religiosos (54.890) e agentes de pastoral (mais de 70.000): estes são os números da Igreja na Espanha em 2009.
Esta realidade está descrita na Memória de Atividades correspondente ao exercício 2009, da Conferência Episcopal Espanhola (CEE). Entre outros dados, indica que 1.399.218 alunos estão matriculados em algum dos 5.347 centros de titularidade católica. A Igreja também incrementou sua atividade caritativa e assistencial no contexto da crise econômica, chegando a assistir 3,6 milhões de pessoas nos 4.862 centros assistenciais da Igreja na Espanha.
Os centros educativos católicos, além de transmitir aos jovens os valores que se derivam do Evangelho, economizaram 4.399 milhões de euros às administrações públicas em 2009. Há mais de 500 municípios na Espanha nos quais o único bem de interesse cultural é a igreja.

Ladrões maniataram fiéis e roubaram uma custódia com a Eucaristia em uma igreja nicaragüense

REDAÇÃO CENTRAL, 20 Jun. 11 (ACI) .- O Arcebispo de Manágua (Nicarágua), Dom Leopoldo José Brenes, denunciou que na madrugada da terça-feira 14 de junho delinqüentes armados irromperam na capela de adoração perpétua da Paróquia San Agustín, amarraram os fiéis que rezavam nesse momento no lugar e roubaram o ostensório com o Santíssimo Sacramento. Dom Brenes rechaçou estes graves fatos e exortou a todos os fiéis de Manágua a “oferecerem orações e atos de reparação a Jesus Sacramentado”.
O Pe. Carrión disse à ACI Prensa que os delinqüentes quebraram o vidro que protegia a custódia e “a levaram junto com o Santíssimo. AS pessoas foram deixadas ali amarradas com a luz apagada e imediatamente foram à casa paroquial, onde se encontrava o pároco sozinho”.
O sacerdote relatou que os delinqüentes roubaram um pouco de roupa, um anel, um relógio, seu telefone celular, dinheiro e outros artigos de uso pessoal.

Casal de ativistas ecologistas cometem sacrilégio na Catedral de Oslo

MADRI, 20 Jun. 11 (ACI) .- Um casal de ativistas ecológicos noruegueses tentaram manter relações sexuais no altar da Catedral de Oslo como protesto pelo desmatamento.
Os fatos ocorreram no dia 2 de junho, quando em uma cerimônia religiosa pela festa da Ascensão um casal se despiu na Catedral e se lançou diante do altar do templo para manter relações sexuais na frente dos paroquianos, enquanto um terceiro ativista fotografava a cena. Os três  manifestantes são membros de um polêmico grupo ecologista denominado “Fornicar pelos Bosques” que costuma arrecadar recursos com este tipo de atos.
“Será que agora querem responsabilizar os católicos pelo desmatamento mundial e outras denúncias castastrofistas que formulam estes grupos?”, questionou HazteOir.org.

Australiana quebra o recorde de óvulos doados e tem 19 filhos biológicos

MELBOURNE, 20 Jun. 11 (ACI/EWTN Noticias) .- Faith Haugh começou a doar óvulos como “passatempo” há 17 anos e estabeleceu um recorde mundial. Ela tem 19 filhos engendrados com os óvulos que ela doou e não pretende parar de fazê-lo. Haugh, de 41 anos, já alcançou o limite legal de doação de óvulos na Austrália estabelecido em dez famílias receptoras.
Enquanto alguns meios a elogiam, Jared Lee, perito em bioética do BioEdge.org,  recorda que a lei foi “estabelecida para prevenir o incesto involuntário entre as crianças engendradas com óvulos doados”.

EUA: declaração dos bispos sobre suicídio assistido

SEATTLE, quinta-feira, 23 de junho de 2011 (ZENIT.org) – “Viver cada dia com dignidade” é o título da declaração aprovada pelos bispos dos Estados Unidos. O documento reafirma a oposição da Igreja ao suicídio medicamente assistido em nome dos direitos humanos e as obrigações éticas da profissão médica em seu conjunto.
Também se refere às dificuldades e aos medos dos enfermos terminais, recordando que têm uma maior necessidade de amor e assistência que os outros, e à sua atenção e consideração.
 “Anulando a proteção legal da vida de um grupo de pessoas – alertam os bispos -, o governo transmite implicitamente a mensagem de que a morte seria melhor para elas.” Dessa forma, acaba entrando na política oficial “o preconceito de muitas pessoas saudáveis contra o valor da vida para todo aquele que tem uma doença ou deficiência”.
 “Merecemos envelhecer em uma sociedade sensível às nossas pessoas e às nossas necessidades”, concluem os bispos, uma sociedade em que “a compaixão, baseada no respeito, no apoio, no final da nossa vida, seja autêntica”.

30 anos depois da descoberta da AIDS, aumenta a consideração pela perspectiva da Igreja

A HAIA, 06 Jun. 11 (ACI/EWTN Noticias) .- O Observador Permanente do Vaticano ante a ONU em sua sede de Genebra, Dom Silvano Tomasi, explicou à agência ACI Prensa que o apreço pela perspectiva e o enfoque que tem a Igreja na luta contra a AIDS, enfermidade descoberta 30 anos atrás, cresce cada dia mais entre as organizações de todo o mundo.
O Arcebispo disse que “está provado e inclusive documentado agora que a maneira mais efetiva (para evitar o contágio) é a mudança de conduta. As declarações de Dom Tomasi foram dadas na mesma semana em que um novo relatório revela que milhões de pessoas morrem por causa da AIDS porque muitos governos ocidentais não terminam de entender que o preservativo não é uma medida efetiva na luta contra esta doença.
A investigação leva o título “A Igreja Católica e a crise global da AIDS” foi dada pelo perito em saúde pública Matthew Hanley.
Hanley assinala que “sempre nos dizem que os preservativos são o melhor meio ‘técnico’ para prevenir a transmissão do vírus do HIV, mas nunca nos dizem que a promoção do preservativo fracassou em reverter as epidemias na África e as condutas de risco”.
O perito calcula que na África 6 milhões de infecções poderiam ter sido evitados, se em vez do preservativo se promovia a aproximação da Igreja que promove a fidelidade conjugal e a abstinência, que teve grande êxito em países como Uganda.

Mais uma igreja anglicana dos Estados Unidos adere à Igreja Católica

Washington – Em um comunicado a  Arquidiocese de Washington, nos Estados Unidos, informou que, “depois de um profundo período de reflexão”, o reitor e os fiéis da paróquia episcopal anglicana de São Lucas, em Bladensburg, estado de Maryland, “decidiram aderir à Igreja Católica Romana através da uma nova estrutura aprovada pelo Papa Bento XVI chamada ordinariato”. Esta paróquia é a primeira na área metropolitana de Washington a dar Conforme o bispo anglicano, John Bryson Chane, esta foi uma conversão que foi decidida “em um espírito de sensibilidade pastoral e de respeito mútuo”. Alegra-me poder satisfazer as necessidades espirituais dos fiéis e do sacerdote de São Lucas, de uma forma que respeita a tradição e a política de nossas Igrejas”, disse.
O comunicado anuncia também que o arcebispo de Washington, Cardeal Donald Wuerl, deu uma calorosa mensagem de boas-vindas à paróquia de São Lucas no seio da Igreja Católica e afirmou que reconhece a “abertura da comunidade à guia do Espírito Santo e seu caminho de fé”.

Fonte:
http://www.gaudiumpress.org/view/show/26837

Grupo radical islâmico lança campanha para proibir circulação da Bíblia no Paquistão

Publicado 2011/06/06-Autor: Gaudium Press- Secção: Mundo
Karachi (Segunda-feira, 06-06-2011, Gaudium Press) Um grupo radical islâmico, chamado Jamiat Olema-e-Islam, que tem sede em Karachi, Paquistão, entrou com um recurso no Tribunal Superior do país, pedindo que se proíba a circulação da Bíblia na região, definida por eles como “livro pornográfico e blasfemo”.
Esta atitude vem na esteira das retaliações sofridas pela comunidade cristã no Paquistão, após a morte do líder do grupo terrorista Al Qaeda, Osama Bin Laden. Constantemente, os cristãos vivem aterrorizados pela lei da blasfêmia, que pune com a pena de morte aqueles que insultam o Alcorão ou o Profeta Maomé.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.