Notícias Escola da Fé: 03/03/2011

Camisinhas para o Carnaval

Em nota divulgada por mais de um jornal brasileiro e do exterior, o ministro da Saúde Alexandre Padilha anunciou a distribuição de 84 milhões de preservativos, supostamente mais eficazes, para prevenir a contaminação de jovens com vírus da AIDS, o HIV.
(http://www.estadao.com.br/noticias/geral,governo-vai-distribuir-84-milhoes-de-camisinhas-no-carnaval,684678,0.htm)

Bento XVI é atacado porque luta contra o relativismo

Apresentado em Roma livro do jornalista italiano Aldo Maria Valli
Roma, domingo, 27 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – O livro “A Verdade Sobre o Papa. Por que o atacam e por que ele tem de ser ouvido”, escrito pelo jornalista do Vaticano, Aldo Maria Valli, do principal noticiário da emissora italiana RAI, foi apresentado esta semana no Instituto Don Nicola Mazza, em Roma.
“Por que o Papa atual é o homem público mais atacado de todos? Por que suas palavras são objeto de tanta manipulação? – perguntou-se Valli. Porque, no centro do seu magistério – respondeu -, há uma batalha contra o relativismo, uma batalha feita com tom tranquilo e gentil, mas que se centra no problema do homem atual. É uma convergência de interesses e pessoas que não querem que o homem levante a questão da verdade para que, assim, possa ser facilmente manipulado.”
Isso acontece, acrescentou, “porque o que permeia nossa cultura e mentalidade atuais é que a verdade não existe e que, ao limite, é possível aproximar-se em maior ou menor grau, dependendo das experiências vividas.”
“Com grande simplicidade – prosseguiu -, o nosso Papa indica que a verdade existe e que, se ela não for buscada, não é possível ser plenamente humano. Ensina que o homem tem esse anseio e que, se este lhe for negado, uma parte do seu ser será amputada”.

Radicais Islâmicos

Publicado pela Revista Veja, edição 2206- ano 44 – n. 9 de 02/3/2011, pg. 96-98 (O que eles fariam no Poder)
Xeque Yusuf Al Qaradami do Grupo Irmandade Muçumana do Egito:
“Depois da libertação do Iraque, faltará conquistar Roma. Isso significa que o Islã vai retomar a Eupora pela terceira vez. Vamos conquistar a Europa, vamos conquistar a América”. (Em uma Conferência promovida pela Maya, organização de muçulmanos jovens, em Toledo, EUA, 1995)

“Foi com enorme pesar que ouvi o imã de Meca dizer ser proibido matar civis mesmo em Israel” (Participando de um debate sobre ataques suicidas promovido pela revista Midle East Quartely, 2003)

“Pode até haver algumas mulheres que não concordem em apanhar do marido e vejam a punição como humilhação.Muitas mulheres,porém, gostam de apanhar e consideram adequado que o marido bata nelas apenas para faze-las sofrer”. (Participando da Conferência de clérigos muçulmanos sobre as Regras Religiosas para o espancamento de esposas).

“O plano do estado muçulmano é se expandir até cobrir toda a terra.” (Em artigo escrito para o site muçulmano IslamOnline.net).

Hassan Nashallah – do grupo Hezbollah do Líbano:
“Israel, pode sim, centenas de vezes sim, deixar de existir” (Em discurso em Beirute em 2006).

Muçulmanos que planejavam atentar contra o Papa foram capturados

ROMA, 27 Fev. 11 (ACI) .- A Polícia capturou esta sexta-feira na cidade de Brescia, ao norte da Itália, seis muçulmanos pertencentes ao movimento fundamentalista do marroquino Al Adl wal Ihsane (Justiça e Caridade), acusados de ter entre seus alvos o Papa Bento XVI. Conforme informou a agência ANSA, os seis muçulmanos tinham formado uma célula secreta dentro do movimento islâmico. Nos documentos expropriados encontraram referências a Bento XVI, a quem culpam pela conversão ao catolicismo de Magdi Allam – parlamentar italiano de origem egípcia que no ano 2008 deixou o Islã-, e por isso era necessário “castigar o Papa”, tal como consta em um dos papéis requisitados aos muçulmanos.
Em 29 de abril de 2010 a Polícia italiana também expulsou dois marroquinos acusados de planejar um atentado contra Bento XVI.

Obama rechaça a defesa do matrimônio nos tribunais dos EUA

WASHINGTON DC, 25 Fev. 11 (ACI) .- O Presidente Barack Obama ordenou ao Departamento de Justiça que deixe de defender nos tribunais a lei federal que define o matrimônio como a união entre um homem e uma mulher, para permitir que os grupos homossexuais obtenham sentenças a favor do “matrimônio” gay.
Conforme informou o Secretário de Justiça, Eric Holder, em um comunicado publicado no dia 23 de fevereiro, Obama chegou à conclusão de que a “Lei de Defesa do Matrimônio” é inconstitucional porque discrimina aos casais do mesmo sexo. Esta lei federal de 1996 define ao matrimônio como “uma união legal entre um homem e uma mulher” e exige aos maridos que sejam de “sexos opostos”. A Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) deplorou a decisão da Administração Obama. O principal conselheiro legal da USCCB, Anthony R. Picarello, explicou que a decisão do mandatário é uma ameaça contra aqueles que defendem o matrimônio autêntico em todo o país.

Universidade Harvard dá razão ao Papa na luta contra AIDS

Estudo realizado a partir do caso do Zimbábue
ROMA, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – Um estudo realizado pela Universidade Harvard deu razão à posição de Bento XVI sobre a AIDS, afirmando que um comportamento sexual responsável e a fidelidade ao próprio cônjuge foram fatores que determinaram uma drástica diminuição da epidemia no Zimbábue.
Quem explica, em sua última pesquisa, é Daniel Halperin, do Departamento de Saúde Global da População da universidade norte-americana, que, desde 1998, estuda as dinâmicas sociais que causam a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis nos países em vias de desenvolvimento.

Diaconisa excomungada em 2007 se retrata da ordenação

Afirma que cometeu um erro e pede perdão
SAN DIEGO, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – Uma mulher que pretendia ser diaconisa católica renunciou à sua “ordenação” e reafirmou sua fidelidade à doutrina da Igreja sobre a impossibilidade de ordenação de mulheres.
Norma Jean Coon, ex-membro da organização Roman Catholic Womenpriests, no dia 8 de fevereiro, colocou uma mensagem na Internet, na qual “afirma a autoridade do Santo Padre nestas questões de ordenação e reconhece que Cristo fundou a ordenação apenas para os homens”.

Declaração completa de Coon: http://normajeancoon.com
Mulheres que frequentam Igreja são mais felizes

ARLINGTON, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – Um estudo recente mostra que as mulheres que frequentam regularmente a Igreja são mais imunes aos altos e baixos da vida, e geralmente são mais felizes.
Alexander Ross, do Instituto de Ciências Psicológicas, é o autor da pesquisa, que teve como objetivo investigar o grau de felicidade das mulheres americanas nos últimos 36 anos. Ross descobriu que ir regularmente à igreja é um fator significativo na felicidade das mulheres. Verificou-se, de fato, que uma inflexão desta frequência no período 1972-2008 teve um impacto direto sobre a felicidade das mulheres que participaram do estudo.

Revoltas no Egito e vizinhos: primavera do mundo árabe

ROMA, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – Para o padre Samir Khalil Samir, jesuíta egípcio, professor de teologia e de islamologia no Pontifício Instituto Oriental e um dos maiores peritos do mundo em diálogo entre cristãos e muçulmanos, o atual movimento é uma “primavera” no mundo árabe, um novo passo rumo à democratização
Quero dizer que não atacaram a América, não pisaram na bandeira americana ou na bandeira israelense, as pessoas se preocuparam só com a vida concreta delas mesmas. E não tentaram matar ou prender os chefes do governo: eles condenaram os governantes, mas deixaram ir embora. É um movimento que não é contra alguém, mas que é pela vida, por uma vida mais decente, mais digna.
Tudo isso me faz dizer que é uma verdadeira primavera que se anuncia no mundo árabe e que esperamos que culmine em algo positivo.


Experiência da Bélgica expõe os riscos da eutanásia

Dois estudos foram publicados no ano passado, o primeiro em maio no Canadian Medical Association Journal (CMAJ) e o segundo em outubro no British Medical Journal (BMJ).
O estudo publicado em maio revela que quase um terço (ou 32%) dos casos de “morte assistida” na região de Flandres é aplicada sem o pedido ou o consenso do paciente. Em mais da metade dos casos (52,7%), a pessoa submetida à eutanásia sem ter pedido tinha 80 anos ou mais.
O segundo estudo informa que apenas a metade (ou 52,8%) de todas as mortes por eutanásia em Flandres foi comunicada ao organismo competente, a Comissão Federal de Controle e de Avaliação, apesar de ser uma exigência legal. Chama a atenção também o fato de que quase na metade dos casos não comunicados (41,3%) o procedimento da eutanásia foi realizado por um enfermeiro em ausência de um médico. A lei belga prevê que só um médico pode aplicar a eutanásia.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.