Nota de Esclarecimento: Diocese de Bauru

Considerando as dezenas de ligações recebidas nos últimos dias em várias de nossas Paróquias, informamos à população Católica da Diocese de Bauru e à sociedade de Bauru e região que a dita “Paróquia” do Bom Jesus dos Milagres, à R. Cussy Júnior, no centro de Bauru NÃO PERTENCE À IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA E NÃO É RECONHECIDA PELA DIOCESE DE BAURU.

Ainda que a citada entidade se autointitule “Paróquia”, use ostensivamente linguagem e símbolos católicos e alegue estar em comunhão com o Papa Bento XVI, ESCLARECEMOS que a referida entidade pertence à assim chamada Igreja Católica Carismática, NÃO HAVENDO NENHUM TIPO DE COMUNHÃO OU RELAÇÃO COM A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA NEM COM O MOVIMENTO DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA.

Apuramos, neste contexto, que o senhor Damásio (cujo nome completo desconhecemos) se autodenomina “padre” e, nesta condição, pratica rituais que chama de missa e novenas dirigidas a Santos católicos apostólicos romanos. REITERAMOS QUE NÃO RECONHECEMOS A SUA CONDIÇÃO DE PADRE E NENHUMA DESSAS PRÁTICAS E NÃO LHES ATRIBUÍMOS NENHUM VALOR SACRAMENTAL.

Vale destacar que a criação de uma Paróquia numa Diocese é prerrogativa exclusiva do Bispo Diocesano, em respeito às normas do Direito Canônico. Sendo assim, declaro abertamente que jamais criei uma Paróquia com o título de “Bom Jesus dos Milagres” e que a Paróquia católica responsável pelo trabalho e atendimento pastoral do território onde se localiza a referida entidade é a Paróquia de Santa Teresinha.

Assim sendo, dadas as confusões criadas pela referida entidade quanto ao uso de nomes e práticas católicas apostólicas romanas, venho a público declarar que NÃO RECONHECEMOS O VALOR SACRAMENTAL E CANÔNICO DE NADA QUE SE REFIRA OU SE RELACIONE COM TAL ENTIDADE QUE SE DIZ CATÓLICA.

Finalmente, E PARA QUE NÃO RESTE NENHUMA DÚVIDA, ainda que o senhor Damásio (cujo nome completo desconhecemos) diga que está em sintonia com a Igreja Católica Apostólica Romana, ISSO NÃO PROCEDE.

A criação de uma entidade dita “paróquia”, a não apresentação formal do seu dirigente e da própria entidade ao Bispo Diocesano e a confusão de entendimento criada junto aos fiéis católicos apostólicos romanos são provas inquestionáveis e irrefutáveis da falta de comunhão com esta Diocese.


Bauru, 12 de abril de 2011

Dom Frei Caetano Ferrari, OFM

Bispo Diocesano de Bauru

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.