Nada justifica o aborto na Argentina, advertem ginecologistas e obstetras

Buenos Aires, 18 Mar. 11 / 10:58 am (ACI) Na província de San Juan (Argentina), 78 ginecologistas e obstetras reagiram às tentativas de despenalizar o aborto no país com um “Manifesto pela Vida” no qual esclarecem que não há justificação para eliminar um ser humano dentro do ventre materno.

O texto do manifesto recorda a inviolabilidade da vida humana desde sua concepção, o direito à objeção de consciência e pede procurar alternativas humanitárias para evitar o aborto, ante os projetos de lei apresentados na Câmara de Deputados da Nação para legalizar o aborto por estupro e por risco para a saúde da mãe.

Os peritos afirmam que “a eliminação de um ser humano inocente é sempre inaceitável, ética e medicamente falando” e “provocar abortos para evitar abortos é tão contraditório como combater a morte ocasionando a morte, ou eliminar a enfermidade, matando o doente”.

Os médicos sustentam que “a estratégia mais eficaz para prevenir e evitar o aborto é a educação moral e ética, sobre tudo na infância, na adolescência e na juventude”.

Nos casos de aborto por estupro, pedem “castigar o violador, não a criança inocente, fruto do ato delitivo” e destacam que “a adoção por terceiros é uma estratégia humanitária de indubitável valor”.

Também recordam que “existem situações de conflito entre a vida da mãe e a vida do filho. Em tais casos o médico pode atuar à luz do ‘Princípio de Duplo Efeito'” com procedimentos para salvar a vida da mãe ou do filho, conforme seja o caso, que não procuram a morte do bebê mas salvar uma vida.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.