Mostra do Arquivo Secreto Vaticano exporá Bula sobre o descobrimento do Novo Mundo

Roma (Quinta-feira, 13-10-2011, Gaudium Press) A Bula “Inter Coetera” de Papa Alexandre VI sobre o descobrimento do Novo Mundo de 1493 estará entre os 100 documentos do Arquivo Secreto expostos pela primeira vez fora do Vaticano na mostra “Lux Arcana” que acontecerá nos Museus Capitolinos de Roma, entre fevereiro e setembro de 2012.

A bula “Inter Coetera” foi o mais importante documento de uma série enviados em 1493 por Alexandre VI, a pedido dos soberanos espanhóis, depois do descobrimento das novas terras em 1492 pelo navegador Cristóvão Colombo, quando este já se encontrava novamente na Europa. Trata-se de uma bula de divisão do mundo e uma bula missionária. Hoje o documento está contido no Registro Vaticano 777 do Arquivo Secreto Vaticano.

Com esta bula, definida como “bula de divisão”, o pontífice concedia aos soberanos espanhóis a posse de todas as ilhas e terras descobertas e daquelas que seriam descobertas no futuro. A bula do pontífice em prática delimitava o domínio marítimo e colonial de Espanha e Portugal. Além disso, solicitava aos soberanos espanhóis, o mais cedo possível, que providenciassem o envio de missionários católicos às terras descobertas.

No documento, Cristóvão Colombo é chamado “Cristoforus Colon” e é definido como “homem particularmente digno e muito recomendável, além de capaz de realizar uma empresa assim tão grande”, encarregado pelos soberanos espanhóis ” de procurar, não sem dificuldades e perigos, certas ilhas longínquas e terras nunca descobertas antes”.

Mostra “Lux Arcana”
A mostra “Lux Arcana” não será somente uma exposição dos preciosos documentos conservados há séculos nas prateleiras de uma das instituições vaticanas que atrai maior interesse, mas também uma interessante lição de história da Igreja Católica e também do mundo.

A exposição é idealizada por ocasião dos 400 anos da fundação do Arquivo Secreto Vaticano e conta com a colaboração da Roma Capital, da Assessoria às Políticas Culturais e Centro Histórico-Superintendência dos Bens Culturais e da Zètema Projeto Cultura.

Entre os documentos expostos já anunciados, encontram-se o “Privilegium Ottonianum”; o “Dictatus Papae” de Gregório VII; a bula de deposição de Frederico II; a excomunhão de Leão X a Lutero; a carta dos membros do Parlamento inglês a Clemente VII sobre a causa matrimonial de Henrique VIII; os atos do processo a Galileu Galilei; a carta sobre a seita da imperatriz Helena da China; a carta escrita em uma casca de bétula escrita pelos índios da América a Leão XIII; e alguns documentos escolhidos do “período fechado” relativos à Segunda Guerra Mundial.

Os 100 documentos foram escolhidos entre códigos e pergaminhos, maços de documentos, manuscritos e registros do Arquivo Secreto Vaticano.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.