México estuda legalizar o casamento com prazo para evitar gastos com divórcio

Projeto de lei que tramita na capital prevê período de dois anos para matrimônio, que pode ser renovado, se o casal estiver bem

Das agências de Notícias

Juntar as escovas de dente com prazo preestabelecido para separá-las – caso o amor não resista ao teste do convívio diário- poderá se tornar uma alternativa de casamento legal no México.
Depois de enfurecerem as camadas conservadoras da sociedade mexicana com a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo, os parlamentares esquerdistas da Assembleia da Cidade do México apresentaram um projeto de lei que possibilitará, se aprovado, o estabelecimento de prazo de duração para o casamento.
A proposta de reforma do Código Civil da capital mexicana determina um período mínimo de dois anos para a duração dos matrimônios. Se, ao final do prazo, os pombinhos continuarem felizes com a união, poderão renovar o compromisso.

O objetivo do projeto seria poupar os casais que venham a se separar dos tortuosos processos de divórcio.
De acordo com pesquisas recentes, metade dos matrimônios realizados na Cidade do México terminam antes de completar dois anos. Além de facilitar a vida do casal que não deu certo, a medida visa poupar os cofres públicos dos gastos com a tramitação judicial dos divórcios.
De acordo com Leonel Luna, um dos responsáveis pelo projeto e membro do Partido da Revolução Democrática, a proposta poderá ser votada ainda neste ano.

A Igreja Católica, porém, não está nada satisfeita com a ideia. “Isso é um teatro eleitoral promovido por parlamentares irresponsáveis e imorais”, disse o porta-voz da Arquidiocese da Cidade do México, Hugo Valdemar. O país tem a segunda maior população católica do mundo, atrás apenas do Brasil.


Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft0110201107.htm

 

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.