Mensagem do Papa na Missa de Quarta-feira de Cinzas

Bento recebe cinzasO site ACIDIGITAL divulgou nesta quarta-feira (13 de fevereiro de 2013) as palavras do Santo Padre na última Missa de Quarta-Feira de Cinzas de seu pontificado, na qual nos convida neste início de Quaresma, a nos voltarmos para Deus com todo coração.

Bento XVI nos lembra que com a Quarta-feira de Cinzas “começamos um novo caminho quaresmal, um caminho que se estende por quarenta dias e nos conduz à alegria da Páscoa do Senhor, à vitória da vida sobre a morte”. E completa dizendo que as próprias leituras do dia estimulam os fiéis a “retornarem a Deus com todo o coração”, o que não é uma missão impossível “porque há uma força que não reside em nosso coração, mas que emana do próprio coração de Deus. É a força de sua misericórdia”.

“O retorno ao Senhor é possível como ‘graça’ porque é obra de Deus e fruto da fé que nós repomos em sua misericórdia. Mas este retornar a Deus só se faz realidade concreta em nossa vida quando a graça do Senhor penetra no íntimo e o agita dando-nos a força de ‘rasgar o coração’”.

O Pontífice alertou que em nossos dias, muitos estão prontos a ‘rasgar as vestimentas’ ante escândalos e injustiças –naturalmente cometidos por outros– mas poucos parecem disponíveis a atuar sobre o próprio “coração”, sobre a própria consciência e sobre as próprias intenções, deixando que o Senhor transforme, renova e converta”. Ele também destacou que neste tempo de Quaresma é importante que a  comunidade eclesiástica viva acompanhada dos irmãos, pois é importante o “testemunho de fé e de vida cristã de cada um de nós e de nossas comunidades para manifestar o rosto da Igreja e como este rosto é, às vezes, desfigurado”.

O Papa Bento XVI explicou que a expressão “voltar para Deus de todo coração” quer dizer que “em nosso caminho quaresmal passa pela Cruz, o seguir a Cristo no caminho que conduz ao Calvário, ao dom total de si. É um caminho no qual se deve aprender cada dia a sair sempre mais de nosso egoísmo e das nossas teimosias, para fazer espaço para Deus que abre e transforma o coração”.

“São Paulo recorda como o anúncio da Cruz ressoa em nós graças a predicação da Palavra, da qual o mesmo Apóstolo é embaixador, uma exigência para nós para que este caminho quaresmal seja caracterizado por uma escuta mais atenta e assídua da Palavra de Deus, luz que ilumina nossos passos”.

Outro ponto levantado foi que a esmola, o jejum e a oração são “indicações tradicionais no caminho quaresmal para responder ao convite de ‘retornar a Deus com todo o coração’”.

“Mas Jesus sublinha como deve ser a qualidade e a verdade da relação com Deus o que qualifique a autenticidade de cada gesto religioso. Por isso Ele denuncia a hipocrisia religiosa, o comportamento que quer aparecer, as atitudes que procuram o aplauso e a aprovação. O verdadeiro discípulo não se serve a si mesmo ou ao ‘público’, mas ao seu Senhor, na simplicidade e na generosidade”.

Bento XVI frisou que “nosso testemunho então será sempre mais incisivo quanto menos procuremos nossa glória e sejamos conscientes de que a recompensa do justo é Deus mesmo, estar unidos a Ele, aqui, no caminho da fé e, ao final de nossa vida, na paz e na luz do encontro cara a cara com Ele para sempre”.

Ao término de suas palavras expressou o desejo que “nenhum de nós, então, seja surdo a este chamado, que nos vem dirigido também no austero rito, tão simples como sugestivo, da imposição das cinzas, que dentro de pouco cumpriremos. Que nos acompanhe neste tempo a Virgem Maria, Mãe da Igreja e modelo de tudo autêntico discípulo do Senhor. Amém!”

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=24854

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.