Menino cai do nono andar e acorda do coma quando sua mãe cantava para a Virgem Maria

Segundo o site ACI Digital (01/07/2017), os médicos do Hospital Infantil de San Miguel, na Argentina, não encontraram nenhuma explicação para a rápida recuperação de Martín Chaín, de 3 anos, que caiu do nono andar enquanto brincava na varanda do seu apartamento.

O acidente em 7 de junho deixou o pequeno à beira da morte, entretanto, demorou apenas 20 dias para se recuperar e não apresenta sequelas a longo prazo, algo que para a equipe do hospital “pode ??ter sido um milagre”.

“Eu estava trabalhando quando Máximo, meu esposo, me enviou uma mensagem de voz. Ele estava gritando. Disse que Martín tinha caído da varanda”, disse a mãe do menino, Florencia Núñez, o jornal ‘Clarín’.

No dia do acidente, o pai de Martín estava cozinhando enquanto o pequeno se dirigiu à varanda e, brincando, subiu no corrimão. Em seguida, o menor caiu de quase 30 metros de altura em um pátio do edifício, sem que nada amortecesse a queda.

“Quando Maxi olhou para baixo, viu Piti (Martín) de bruço, deitado em uma área com terra molhada, com entulhos. E viu quando se mexeu”, explicou Núñez.

O pai desceu imediatamente para socorrer Martín e o levou ao Hospital Infantil de Tucumán, onde foi atendido na urgência. Os médicos se surpreenderam ao ver o pequeno consciente, chorando, mas sem nenhuma fratura.

Apesar disso, permanecia em estado grave, pois o menino sofreu traumatismo no abdômen e no crânio, além de uma contusão pulmonar que lhe causou problemas respiratórios.

Durante algumas semanas permaneceu em coma induzido, conectado a um respirador artificial e sonda de alimentação.

Florencia recordou que, devido ao estado grave do seu filho, “não paramos de rezar e Piti pouco a pouco começou a melhorar. Um dia, enquanto cantava uma canção da Virgem Maria, ele finalmente acordou”.

A partir desse momento, Martín começou a se recuperar. Primeiramente, passou à terapia intermediária, em seguida tiraram seu respirador artificial e finalmente teve alta.

“Apresenta apenas alguns problemas para caminhar, mas não é algo permanente. Com fisioterapia poderá se recuperar totalmente. Deverá continuar com psicólogo e exames físicos por algum tempo, mas não esperamos que tenha maiores problemas em longo prazo. É incrível”, disse a diretora do hospital, Cristina García Alabarse ao ‘Clarín’.

Apesar de ser uma “mulher da ciência”, Garcia assinalou que jamais ouviu falar “de um caso como este. É pouco comum que uma pessoa caia desta altura e fique com tão poucas sequelas”.

“Há momentos nos quais nós, profissionais, não temos outra opção do que nos colocarmos nas mãos de Deus. Sou católica e acredito que os milagres existem. Aqui aconteceu algo”, sublinhou.

Além da recuperação rápida de Martín, Florencia comentou que também testemunharam uma “intervenção divina” em uma menina que conheceram no hospital, que tinha “problemas cardíacos muito graves”.

“Os médicos disseram aos seus pais que era iminente que seu coração parasse. Mas nós rezamos muito e, inesperadamente, recuperou-se ao mesmo tempo em que o meu filho. Pouco a pouco, todas as outras crianças internadas também foram melhorando”, disse Florencia.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/menino-cai-do-nono-andar-e-acorda-do-coma-quando-sua-mae-cantava-para-a-virgem-maria-54429/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.