Meditando sobre Santíssima Face de Jesus

facedecristoPrimeiro ponto – Considera que Deus, para atrair mais facilmente o coração dos homens, formou a Santíssima Face de Jesus… – O sol com o seu esplendor, as estrelas com o seu brilho, as flores com o seu mimo, todas as criaturas com as suas perfeições e com os seus encantos, são outros tantos reflexos da infinita beleza e perfeição de Deus… Mas o Criador não se limitou a manifestar-se através da beleza das criaturas insensíveis… Para que a revelação fosse mais encantadora, quis habitar substancialmente na puríssima Humanidade de Jesus, e na Face do Homem-Deus refletir um lampejo do seu esplendor e da sua glória…

Oh! Quem poderá compreender a formosura da Face divina de Jesus, – a perfeição dos seus lineamentos, a harmonia das suas feições, a doçura da sua expressão, a majestade da sua fronte, a suavidade dos seus olhos, a meiguice das suas palavras, o sentimento do seu sorriso?! – Em Belém, atrai com as suas graças infantis, com as lágrimas que lhe vão deslizando pelas faces, como pérolas de orvalho sobre rosas vicejantes, – em Jerusalém, arrebata pela Majestade divina, que a enaltece, – no Tabor, deslumbra por um esplendor mais vivo que o sol, – por toda a parte, conforta, convence, fascina com o encanto do seu olhar! – O Olhar de Jesus!… A autoridade do mestre e a ternura do amigo, a penetração do profeta e a bondade do irmão, a coragem do herói e a resignação do santo, o vencedor do pecado e a vítima dos pecadores, – todo este conjunto de perfeições concentra-se, como em feixe luminoso, no olhar de Jesus!…apaixodecristo

Ó Jesus! Bendito seja o divino Pai que formou a vossa Face amabilíssima… Eu Vos adoro, ó beleza imaculada, que sois o amor e a felicidade dos Anjos, e Vos peço que reineis na minha alma com a força suave e irresistível dos vossos encantos… Ó meu Jesus, mostrai a vossa belíssima Face a todos os homens, como no Tabor a mostrastes aos vossos discípulos prediletos… Ah! é impossível que os corações humanos fiquem insensíveis e não concentrem em Vós todos os seu afetos!… Sois tão belo!…

Segundo ponto – Considera que a Face divina de Jesus, se é atraente pela sua beleza, ainda é mais atraente pela sua deformidade… Com efeito, essa deformidade não é própria da Face de Jesus, não lhe é inata; Jesus era o mais belo entre todos os filhos dos homens… A deformidade… Com efeito, essa deformidade não é própria da Face de Jesus, não lhe é inata; Jesus era o mais belo entre todos os filhos dos homens… A deformidade era nossa, só nossa, e Ele fê-la sua…

Considera este mistério de amor.

A alma humana, vivificada pela graça divina, era bela, inefavelmente bela aos olhos de Deus… Mas essa beleza apagou-se… A nossa alma ficou desfigurada… O pecado foi a causa dessa imensa desgraça…

O Filho de Deus teve compaixão da nossa miséria, fez seus todos os nossos pecados e, com eles, a nossa deformidade… e ei-la, essa santa Face começa a perder a sua beleza… No horto de Getsémani, cobre-se de mortal palidez e de suor de sangue… Nos tribunais, recebe insultos, escárnios, ultrajes… No pretório, ah! no pretório é ferida cruelmente pelos flagelos e pelos espinhos… Já se não reconhece!… Mas o seu olhar conserva sempre o seu encanto!… Se os algozes quiserem esbofetear um Deus, hão-de-lhe vendar os olhos, pois que o seu olhar é comovente, – tão comovente, que não há coração, por mais duro, que lhe resista!… A deformidade, pois, de Jesus é efeito do seu amor e, por isso, longe de repelir, atrai com uma doçura irresistível…

Nem podia ser de outro modo… Dize-me: Se tivesses um pai, dotado de força e de beleza, e ele, para te livrar da morte, se deixasse reduzir a uma chaga, deixarias por isso de o amar? Oh, não! Pelo contrário, o seu retrato estaria sempre presente aos teus olhos, e quanto mais desfigurado, tanto mais querido seria ao teu coração…

Leia também: A Glória do Pai na face de Cristojesus_cartao_maior

Devoção à Sagrada Face de Cristo

Ó Jesus, sois sempre amável!… Amável no Tabor e amável no Calvário… A deformidade da vossa Face é para o meu coração mais bela do que todas as belezas terrenas, porque é uma deformidade de amor… O vosso Coração amava, e a vossa Face refletia, nos seus martírios, esse amor infinito… O vosso Coração amava, e os vossos olhos enchiam-se de lágrimas, a vossa fronte era coroada de espinhos, a vossa beleza era coberta de um véu de sangue… Fazei, ó meu Deus, que eu nunca deixe de contemplar a vossa Face, e de ler, na grandeza dos vossos sofrimentos, a grandeza do vosso amor… Quero amar-Vos tanto, meu amável Jesus… Quero amar-Vos sempre…; agora nas lágrimas do Calvário, depois nas alegrias do Tabor celeste…

Terceiro Ponto – Considera que, se a deformidade de Jesus não fosse uma deformidade atraente, não teria Ele deixado, no véu da Verônica, a sua Face adorável toda ferida e desfigurada…

O Filho de Deus desceu à terra para acender o fogo do amor divino, e só desejou que esse fogo celeste se espalhasse por toda a parte e inflamasse todos os corações… Muitas almas tinha Ele suavemente abrasado, quando vivia sobre a terra, com o esplendor da sua beleza e com o encanto da sua palavra… Ao sair deste mundo, quis deixar-nos o seu retrato, para que os homens, contemplando-o, lhe consagrassem o seu amor. Jesus podia deixar um retrato, que O representasse menino em Belém, ou criança no Egito, ou adolescente em Nazaré, ou adulto em Jerusalém… Ninguém teria resistido a tantos encantos! – Podia deixar-nos um retrato, que O reproduzisse transfigurando no Tabor, todo resplandecente de majestade e de glória… Nenhum coração teria ficado insensível! – Mas não… Jesus quis deixar um retrato, que O representasse todo coberto de sangue, para que os homens, vendo-O, se sentissem movidos de compaixão e se resolvessem a amar quem tanto os amou!…

E, todavia, quantos cristãos há que, longe de corresponderem ao amor de Jesus, cobrem de novos ultrajes e insultos aquela Face adorável… Pelo caráter do batismo, a imagem de Jesus foi gravada em nossos corações… Quando pecamos, essa Imagem divina fica cada vez mais dolorida e desfigurada, e o amorável Salvador, como diz S. Paulo, torna a ser crucificado e a morrer em nossas almas!… Oh! Cruel ingratidão!jesussinaldecontradio

Ó Jesus, que Vos dignastes gravar na minha alma, com o caráter do vosso Sangue, a vossa Face divina, amo-Vos assim ferido e desfigurado; e quero enxugar-Vos as lágrimas e o sangue, correspondendo à vossa Bondade e reparando as ofensas que as criaturas Vos fazem – a Vós, que sois tão amável e que tanto nos amais… Ó Face amabilíssima do meu Jesus, quando Vos verei no Paraíso?…

Trecho retirado do livro: A Alma Aos Pés de Jesus

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.