JMJ Madrid 2011 quer chegar a 1 milhão de seguidores nas redes sociais

MADRI, 01 Jul. 11 / 05:49 pm (ACI/EWTN Noticias) A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Madrid 2011 lançou uma campanha para chegar a 1 milhão de seguidores nas redes sociais em todo mundo.

Esta iniciativa, que busca fazer que todos conheçam este grande evento, foi gerada na área de redes sociais da JMJ desde onde foi lançado o desafio para que cada um dos participantes se converta em embaixador deste encontro entre seus amigos.

“De nós depende que ninguém perca esta festa!”, diz o slogan da campanha da JMJ, traduzido do espanhol. A JMJ está presente desde 2009 no Facebook, YouTube, Twitter, Flicker, Tuenti, para fazer que os jovens de todo o mundo conheçam do evento “sem importar o lugar onde se encontrem”.

Durante este tempo os fãs foram crescendo. Começou-se com 6 idiomas, agora são 21 no Facebook. Hoje já são mais de 300 000 fãs de 82 países que seguem a JMJ nas redes sociais; e mais de 1 milhão de reproduções no canal da JMJ no YouTube.

A JMJ, recordam os organizadores, é sobre tudo uma festa de jovens que convidam outros jovens. Uma festa da fé à qual todos estão convidados, e que conta com o apoio de todos eles para sair adiante. Una-se ao desafio de 1 milhão!

***

Mais informação (em espanhol):
http://www.madrid11.com/es/noticias/1171-1-millon-de-seguidores 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.