Iraque, Egito e reféns no Sinai, presentes no pensamento do Papa

Após o
Ângelus, Bento XVI convida a rezar pelas situações de violência durante o
Advento

CIDADE DO
VATICANO, domingo, 5 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – Bento XVI convidou a rezar, neste tempo do
Advento, “por todas as situações de violência, de intolerância, de
sofrimento que existem no mundo, para que a vinda de Jesus traga consolo,
reconciliação e paz”.

O Pontífice
lançou o convite hoje, após rezar o Ângelus da janela dos seus aposentos, no
Palácio Apostólico Vaticano, diante dos milhares de fiéis reunidos na Praça de
São Pedro.

Explicou
que pensa “nas muitas situações difíceis, como os contínuos atentados
ocorridos no Iraque contra cristãos e muçulmanos, nos conflitos do Egito, em
que houve mortos e feridos, nas vítimas de traficantes e criminosos, assim como
no drama dos sequestrados da Eritreia e de outras nacionalidades, no deserto do
Sinai”.

Afirmou que
“o respeito aos direitos de todos é o requisito para a convivência
cívica”.

E desejou
“que a nossa oração ao Senhor e nossa solidariedade possam levar esperança
aos que se encontram em sofrimento”.

Bento XVI
recordou que, neste tempo do Advento, “somos convidados a alimentar nossa
espera do Senhor e a acolhê-lo no meio de nós”.

Destacou
que, nestas semanas, “também nós somos convidados a escutar a voz de Deus,
que ressoa no deserto do mundo por meio das Sagradas Escrituras, especialmente
quando são pregadas com a força do Espírito Santo”.

E afirmou
que “a fé, de fato, se fortalece quanto mais de deixa iluminar pela
Palavra divina”.

Indicou que
“o modelo da escuta é a Virgem Maria” e citou a recente exortação
pós-sinodal Verbum Domini, que explica que “cada cristão que crê, em certo
sentido, concebe e gera em si mesmo o Verbo de Deus”.

Também
citou o teólogo Romano Guardini, destacando que “nossa salvação se baseia
em uma vinda”.

E se
referiu à figura de São João Batista, apresentada no Evangelho de hoje, como a
“uma estrela que precede a saída do sol, de Cristo”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.